Ela morava na vila com chão batido…

Por Anaí Oliveira Soares

Ela morava na vila com chão batido,

Dias de chuva e barro impedindo de andar…

Caminhava de três a quatro quadras para pegar o ônibus…

Sim, não tinha como ele passar na sua rua…

Azar de quem vivesse assim…

Daí veio um partidinho qualquer

e colocou asfalto em sua rua

e conseguiu arrumar para que passasse o bus

e ela pudesse descer em frente da casa

ou bem mais próximo …

Mas acharam bobagem e enrolação

do partidinho, pois asfalto é barato…

E por quê não fizeram?

Porque essas vidas não contam,

não merecem viver com dignidade…

Só sabem que não tem

que estar no horário

para satisfazer os caprichos dos patrões…

Azar que volte tarde,

que não haja iluminação…

Que corra o risco de ser assaltada

e outras atrocidades…

“Os irmãos entendem”…

Mas que fiquem por lá…

Que não venham sujar o nosso asfalto…

Mas esse partidinho mostrou que

eles são gente e devem ser

tratados como tal…

Deram asfalto, iluminação,

direito ao conhecimento,

autonomia em suas decisões…

Absurdo, deram voz a essa gente

que “sabia o seu lugar”…

Sim, sabiam servir

sem saber que poderiam mais…

E agora?

Estão em toda parte…

Que absurdo,

na faculdade, na política,

Estão reivindicando…

Estão se posicionando…

Vamos usar a nossa maior aliada

para derrubar esse partidinho

que mostrou para o povo

o seu verdadeiro valor…

Vamos usar a mídia

que derruba com seus programas,

com seus jornais…

Vamos precisar de juízes e

“cidadãos de bem” para colocar

ordem na nação…

Vamos usar os fakes nas redes

para estimular todo tipo de ódio

disfarçado de “moralidade”…

Vamos manipular os vídeos e

mostrar apenas o que nos convém…

Afinal as pessoas não estão

interessadas na veraciddade

dos fatos,

mas apenas em não perder

privilégios…

Vamos dividir as classes

e vamos deixar a classe média pensar

que é elite…

E ela e seu “bando” que achavam

que teriam vez

que voltem para o seu gueto

e nos deixem roubar em paz…

E esse partidinho

que ousou dar voz ao povo

que a gente manche cada vez mais

seu nome

para nunca mais ensinar

que é possível

É assim que eu vejo

essa nojeira toda…

Mas também sei que não iremos mais

nos calar…

Descobrimos que temos vozes

e que somos,..

Somos seres

que merecemos

o conhecimento,

viver com dignidade,

ocupar o que é nosso…

Foto: dino.com.br

ANOTE AÍ:

Texto atribuído a Anaí Oliveira Soares, em grupos de zap. Impossível confirmar a autoria. Também impossível verificar a métrica, uma vez que o mesmo texto aparece em vários grupos com edição variada.

 

 

 

Comentários