Os Yanomami não querem morrer mas eles estão correndo risco de genocídio.

A Terra Indígena Yanomami tem, hoje, mais 20 mil garimpeiros que levam a Covid-19 para dentro da floresta e aldeias. Com a pandemia do novo coronavírus, esse problema histórico tornou-se uma crise humanitária e de saúde pública.

Para dimensionar o impacto da pandemia disseminada pelos garimpeiros, o ISA produziu um estudo com a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), e revisão da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), que aponta que 40% dos yanomami que vivem próximos a zonas de garimpo podem ser contaminados. São mais de 5 mil pessoas, de um universo de cerca de 26 mil, que é a população total da Terra Indígena Yanomami.

Para evitar essa tragédia, o Fórum de Lideranças Yanomami e Ye’kwana lançaram a campanha #ForaGarimpoForaCovid.

Participe da campanha e assine a petição. Pressione o governo para uma ação de desintrusão, que retire os invasores do território. Essa medida é indispensável para que os Yanomami possam fazer o seu isolamento social, necessário para evitar a transmissão da Covid-19.  A doença já provocou três mortes entre os Yanomami e há outros 44 casos confirmados entre os Yanomami e Ye’kwana.

A petição será enviada para Rodrigo Maia, Presidente da Câmara dos Deputados; Davi Alcolumbre, Presidente do Senado Federal; Eduardo Fortunato Bim, Presidente do IBAMA; Fernando Azevedo, Ministro da Defesa e Forças Armadas; André Mendonça, Ministro da Justiça e Segurança Pública; e General Hamilton Mourão, Vice-presidente da República.

Você também pode pressionar essas autoridades no Twitter e compartilhar a petição em suas redes, para que um número cada vez maior de pessoas se mobilize!

Você pode ajudar a impedir o genocídio Yanomami. Assine e compartilhe a petição, vamos juntos pressionar o governo e garantir a sobrevivência do povo Yanomami.

Você também poderá doar para esta causa aqui.

Fonte: ForaGarimpoForaCovid

Saiba mais sobre os Yanomami

Davi Kopenawa denuncia poluição das águas por mercúrio: “O povo Yanomami vai sumir…”

Yanomami: Chocolate indígena contra o garimpo na Amazônia

Mineração em Terras Indígenas

Salve! Este site é mantido com a venda de nossas camisetas. É também com a venda de camisetas que apoiamos a luta do Comitê Chico Mendes, no Acre, e a do povo indígena Krenak, em Minas Gerais. Ao comprar uma delas, você fortalece um veículo de comunicação independente, você investe na Resistência. Comprando duas, seu frete sai grátis para qualquer lugar do Brasil. Visite nossa Loja Solidária, ou fale conosco via WhatsApp: 61 9 9961 1193.

 

Comentários

%d blogueiros gostam disto: