PM prende músico por criticar Bolsonaro

Da Redação

O músico Fábio Pagotto denúncia prisão arbitrária pela PM sob denúncia de uma bolsonarista por ele ostentar um adesivo crítico a Bolsonaro. Leia o relato:

“Meus amigos. Fui preso agora à tarde pelo delito de tocar música que ofendeu a bolsonaristas.

Um adesivo fora bolsonaro foi o suficiente para provocar a fúria de uma bolsonarista – ela chamou a polícia militar.

A polícia militar ordenou que parássemos de tocar. Estávamos tocando “Isn’t she lovely” do Stevie Wonder quando os policiais desligaram os equipamentos.

Toco com os olhos fechados e quando abri os olhos um meganha estava na minha frente. Houve uma discussão política – os policiais militares odeiam música e liberdade – e os chamei do que são: Bolsonaristas.

Admitiram. Recebi ameaças físicas, gravei com o celular.

Me disseram que seria levado à delegacia para responder por desacato. Nunca desacatei nada, a não ser a imposição de um padrão de comportamento absolutamente careta e reacionário.

Me recusei a parar de tocar. Ainda mais Stevie Wonder. Um deles me ameaçou de me bater. Várias vezes.

Chamei-o rato de farda. Fui algemado e levado ao 14 DP – fiz live – lá tive meu celular tomado. Apagaram as gravações que continham as ameaças, e todas as fotos de infância do meu filho.

Não baixei a cabeça, irmãos e irmãs. Não baixei a cabeça. Continua

Fonte: Blog da Cidadania

Salve! Este site é mantido com a venda de nossas camisetas. É também com a venda de camisetas que apoiamos a luta do Comitê Chico Mendes, no Acre, e a do povo indígena Krenak, em Minas Gerais. Ao comprar uma delas, você fortalece um veículo de comunicação independente, você investe na Resistência. Comprando duas, seu frete sai grátis para qualquer lugar do Brasil. Visite nossa Loja Solidária, ou fale conosco via WhatsApp: 61 9 9611 6826.

Comentários

%d blogueiros gostam disto: