Bisnau: Um mundo de mistérios entre cachoeiras e sítio arqueológico

Para quem segue pela BR-020, rumo Bahia, pouco depois do povoado do Bezerra, ainda no município de Formosa, Goiás, passando por várias pamonharias, conhecidas como “pamonharias do Bisnau”, logo um mata-burro tosco aparece, abrindo a picada para as cachoeiras e para o Sítio Arqueológico do Bisnau.

Passado o mata-burro, placas indicam o caminho, entrecortado por antigos pés de manga. Para a cachoeira, deve-se seguir à direita; e, para o Sítio Arqueológico, marcado por um “matagal” de tinguizeiros, árvore típica do Cerrado, o rumo é à esquerda. A distância entre os dois atrativos é pequena e é possível visitar tanto a cachoeira quanto o Sítio Arqueológico em um mesmo dia.

São cerca de 120 km para se chegar ao Bisnau, a partir de Brasília. Basta seguir pela BR-020 – em estrada duplicada por 80 km até Formosa – e continuar na BR-020 até passar pelo povoado Bezerra. Daí, é só seguir uns dez quilômetros adiante e, ao chegar às pamonharias, observar as placas. Não tem erro!

CACHOEIRA DO BISNAU – 100 metros de queda

Também conhecida como a Cachoeira da Capetinga, por estar localizada na Fazenda Capetinga, a Cachoeira do Bisnau tem cerca de 100 metros de altura e é, na verdade, formada por seis pequenas cachoeiras, ou quedas d´água, que vão se juntando até formar os dois poços próprios para banho que precedem a grande cachoeira.

Embora não exista nenhuma infraestrutura turística no local, o proprietário permite visitas, banhos, caminhada nas trilhas e até mesmo a prática de rapel no paredão de 130 metros formado pelo desnível da cachoeira, mediante o pagamento adiantado de uma taxa de 15 reais.

Segundo o senhor Alberto, a família está preparando um grande complexo turístico para o local, que inclui trilhas ecológicas nas áreas de mata nativa que se estendem por toda a região.

SÍTIO ARQUEOLÓGICO DO BISNAU

Localizado na Fazenda Taquari, um pouco depois da bifurcação que leva à Cachoeira do Bisnau, o Sítio Arqueológico do Bisnau é formado por um espaço natural de cerca de 2.600 m2 com petroglifos de datação estimada entre 4,5 e 11 mil anos.

O Bisnau, como é conhecido na região, causa fascínio entre estudantes, cientistas e pessoas curiosas sobre o significado das inscrições, cujas interpretações variam desde orientações astronômicas até sinais de possíveis contatos com extraterrestres.

Do ponto de vista geológico, o Sítio Arqueológico do Bisnau são várias figuras em baixo-relevo concentradas em uma única grande pedra. Infelizmente, as figuras estão completamente expostas à intempérie e já foram “maculadas” por pessoas, havendo marcas de giz ou pedras coloridas nas reentrâncias.

Não há nenhum tipo de vigilância no local. A preservação fica a cargo da consciência de cada visitante.

About The Author

Eduardo Pereira

Produtor Cultural

Related Posts

Deixe uma resposta