“Sertão, – se diz –, o senhor querendo procurar, nunca não encontra. De repente, por si, quando a gente não espera, o sertão vem.”
João Guimarães Rosa

O Parque Nacional do Grande Sertão Veredas é o maior do país com predominância do bioma Cerrado. Criado em 12 de abril de 1989, pelo Decreto nº 97.658, e regulamentado pelo Decreto nº 21/2004, preserva uma área de 230.853,4200 hectares, onde vive uma exuberante fauna de tamanduás-bandeira, veados-campeiros, lobos-guará e toda a diversidade de bichos do Cerrado.

Localizado entre os estados da Bahia e de Minas Gerais, com sede no município mineiro de Chapada Gaúcha, o Parque conserva parte do chamado Chapadão Central, que divide as bacias dos rios São Francisco e Tocantins, local de belas veredas, com matas de galeria margeando os rios e a presença marcante do ipê-amarelo e de muitas, muitas palmeiras de buriti.

Administrado pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), o Parque tem seu nome em homenagem ao escritor João Guimarães Rosa (1908 – 1967), que imortalizou o pensar e a vida do sertão e do sertanejo na obra-prima Grande Sertão – Veredas (Lançado pela Livraria José Olympio Editora em 1956), resultado de seus 45 dias de andanças pela região, no ano de 1951.

Esta Unidade de Conservação (UC) é de fundamental importância para o Meio Ambiente brasileiro porque preserva um dos principais ecossistemas das regiões secas do País. Nele, além das paisagens belíssimas, são encotradas uma rica diversidade de fauna e de flora. São muitas as plantas medicinais e muitos os animais de Cerrado, como o lobo-guará, o tatu-canastra e o tamanduá-bandeira.

Por essa razão, viagens turísticas devem ser previamente agendadas com a direção do Parque na Chapada Gaúcha. O Parque serve, principalmente, como espaço de pesquisa e ambiental. Mas, para quem gosta de Cerrado, de Sertão e de aventura, vale a pena insistir. O passeio pelo Grande Sertão: Veredas é umas dessas aventuras inesquecíveis na vida de qualquer pessoa.

COMO CHEGAR AO GRANDE SERTÃO

De Brasília, pode-se acessar o Parque Nacional via Unaí (MG), Arinos (MG), até a Chapada Gaúcha (MG). Até a Chapada Gaúcha são 330 km.

Da Chapada até a entrada do Parque são mais 90 km de estrada de terra.

Outro caminho, saindode Brasília, é via BR-020, passando por Formosa (GO),dobrando para Cabeceiras (GO) e seguindo para Arinos (MG), com 42 km de terra, e daí para a Chapada Gaúcha, em uma viagem de 370 km.

Saindo de Minas Gerais, o acesso é feito por Montes Claros – São Francisco – Serra das Araras – Chapada Gaúcha, com 130 km de terra, de um total de 286 km, e uso de balsa. Outro caminho mineiro é via Montes Claros – Januária – Serra das Araras – Chapada Gaúcha, com 155 km de terra, de um total de 315 km.

Pelo Nordeste, pode-se chegar ao Grande Sertão por Vitória da Conquista (BA), Montes Claros ou Bom Jesus da Lapa (BA) – Manga (MG) – Januária (MG).

mapa-verde

ANOTE AÍ: Para a visita ao Parque, é necessário agendamento e é requerida a presença de um guia. Antes de pegar a estrada para sua mágica viagem ao Sertão sem Fim, consulte a direção do Parque ou o ICMBio: Rua Guimarães Rosa, 149 – Chapada Gaúcha | CEP: 39314-000 38 3634 1465 | 61 3103 9977

As distâncias dentro do Parque são grandes e os bancos de areia não permitem a passagem de carros pequenos.É importante providenciar um carro grande, com tração.

Não existe hospedagem no Parque. É possível hospedar-se nas cidades de Arinos (95 km) ou São Francisco (130 km).

Matéria produzida por Zezé Weiss, com a colabração de Priscila Silva, para a revista Xapuri.

About The Author

Xapuri

Related Posts

Deixe uma resposta