Rota do Cangaço na terra de Lampião

Por Eduardo Pereira 

rota do cangaçoLampião é tão presente e tão forte no imaginário popular brasileiro que existe até um roteiro turístico, no noroeste de Sergipe, no coração do sertão nordestino, para celebrar as memórias de Maria Bonita e seu adorável cangaceiro.

Pra quem quiser dar uma volta pela “Rota do Cangaço”, a cidadezinha de Canindé de São Francisco, localizada a 200 km de Aracaju, a capital de Sergipe, concentra bons atrativos sobre a história de Maria Bonita, de seu amado Lampião, e também de Corisco e Dadá, figuras centrais no bando do cangaceiro.

Em uma viagem que dura em média 4 horas, o passeio pela Rota do Cangaço inclui um bom passeio de barco pelo rio São Francisco, com direito à vista de fabulosos paredões rochosos, até chegar ao Cangaço Eco Parque, que fica na Fazenda Angico, em outra cidadezinha que se chama Poço Redondo.

É lá que fica a famosa Grota do Angico, que é onde Maria Bonita, Lampião e outros nove cangaceiros caíram numa emboscada e foram mortos por uma “volante” de 49 soldados da polícia alagoana.

Até lá, são cerca de 2 km de caminhada em um cenário de Caatinga para ver o local exato onde, em 28 de julho de 1938, o tenente João Bezerra da Silva mandou degolar os cangaceiros para, num gesto de crueldade, expor seus crânios nas escadas da Prefeitura de Piranhas, a 12 km da Fazenda Angicos. O passeio é difícil, exige guia e resistência, porque o caminho se dá por um terreno pedregoso e árido.

Parte desse passeio incrível para quem está na região é fazer uma caminhada de cerca de 600 km pela Trilha do Angico, porque é nela que fica a famosa Banheira de Maria Bonita, uma grota onde dizem que a mulher do cangaceiro costumava tomar banho nas raras vezes em que chovia no sertão. Também dizem que é nessa grota que os cangaceiros se divertiam jogando dominó, e onde dormiam Maria Bonita e Lampião, em uma cama de pedra, ajeitada sobre as rochas locais.

Depois é voltar pro barco, almoçar em um restaurante ribeirinho e se preparar para um bom jantar em Piranhas, em meio a um casario histórico preservado, com apresentações culturais no centro histórico da cidade.

De Piranhas também se pode sair de barco para explorar outros caminhos da Rota do Cangaço, como uma visita a Entre Montes, no Cangaço Eco Parque, conhecida pela produção de bordados.

Salve! Este site é mantido com a venda de nossas camisetas. É também com a venda de camisetas que apoiamos a luta do Comitê Chico Mendes, no Acre, e a do povo indígena Krenak, em Minas Gerais. Ao comprar uma delas, você fortalece um veículo de comunicação independente, você investe na Resistência. Comprando duas, seu frete sai grátis para qualquer lugar do Brasil. Visite nossa Loja Solidária, ou fale conosco via WhatsApp: 61 9 9611 6826.

Comentários

%d blogueiros gostam disto: