Secretaria de Educação do Estado manda recolher livros clássicos da literatura brasileira. Autores como Aurélio Buarque de Holanda, Euclides da Cunha, Machado de Assis e Rubem Fonseca caíram nas garras da censura.

Segundo matéria da Folha de São Paulo, em um primeiro momento, a pasta afirmou que se tratava de fake news, mas depois admitiu a autenticidade da lista. A secretaria desistiu da medida após o assunto repercutir nas redes sociais. Rondônia é governada pelo coronel Marcos Rocha (PSL), apoiador do presidente Jair Bolsonaro (Aliança pelo Brasil, em formação).

O escritor Rubem Fonseca, cujo livro Feliz Ano Novo foi censurado e proibido de circular pelo governo federal durante a ditadura militar, foi o  maior alvo da relação, com 19 obras recolhidas. Em uma nota de rodapé o comunicado dizia que todos os livros do contista “devem ser recolhidos”.

No comunicado que ordenou o recolhimento das obras, a secretaria destaca a importância dos professores “estarem atentos as demais literaturas já existentes ou que chegam nas escolas para uso de atividades escolares“, de modo “que sejam analisadas e assegurados os direitos do estudante de usufruir do mesmo com a intervenção do professor ou sozinho sem constrangimento e desconfortos“.

Como reagir a um governo do atraso que censura, sem dó nem piedade, os Sertões de Euclides da Cunha, uma das obras-primas da literatura brasileira? Ou o Macunaíma do nosso imaginário nacional?

O publicou a lista dos livros censurados e cópia do comunicado da Secretaria de Educação. Veja a seguir:

LISTA DE LIVROS CENSURADOS

 

Memorando da Secretaria da Educação

Fonte:

Com informações da Folha de São Paulo. Imagem de Capa: Oficinas Culturais

Salve! Este site é mantido com a venda de nossas camisetas. É também com a venda de camisetas que apoiamos a luta do Comitê Chico Mendes, no Acre, e a do povo indígena Krenak, em Minas Gerais. Ao comprar uma delas, você fortalece um veículo de comunicação independente, você investe na Resistência. Comprando duas, seu frete sai grátis para qualquer lugar do Brasil. Visite nossa Loja Solidária, ou fale conosco via WhatsApp: 61 9 9611 6826.

Comentários

%d blogueiros gostam disto: