#OcupaFunai ocupa sedes da Fundação Nacional do Índio por todo o Brasil 

Neste dia 13 de julho do ano da graça de 2016,  indígenas, servidores e servidoras da Funai, com o apoio das instituições parceiras dos povos indígenas, fizeram atos e ocupações nas sedes da Funai por todo o Brasil,  em protesto contra a indicação do general do Exército Franklimberg Ribeiro de Freitas para a presidência da Fundação Nacional do Índio, criada e mantida para defender os direitos dos povos indígenas brasileiros. Segundo a organização, o  movimento  ‪#‎OcupaFunai‬,  além de uma gestão pró-indígena para a Funai, também defende a demarcação de todas as Terras Indígenas (TIs) e  o fim das agressões, das expulsões, dos assassinatos e de todas as formas de violência contra os povos indígenas brasileiros.

“Todo dia matam índios com a bala legalizada do latifúndio”

Sonia Bone Guajajara

guajajara pintua de rosto socioamiental.org

Foto Sonia Guajajara: www.socioabiental.org

AMAZONAS

HUMAITÁ

A OPIAM, por meio do Angelisson Tenharin, secretário geral e articulador político do Movimento Indígena, ocupou hoje a sede da FUNAI em Humaitá (AM), para se manifestar contra os ataques sistemáticos de fragilização dos direitos indígenas, por meio de medidas criadas pelo atual governo interino, e pelo Ministério da Justiça. Os povos indígenas do Alto Madeira repudiam esses ataques, tais como a redução dos servidores da Funai, revisão das terras indígenas, a supressão da estrutura da Funai, contra os cortes orçamentários da Funai que inviabiliza as ações e repudia a proposta de municipalizar a saúde indígena (Texto e foto: Mídia Ninja)

Ocupa Funai Amazonas Humaitá

Humaitá: Texto e fotos de Mídia Ninja

MANAUS 

“Lutar por aquilo queremos não é vergonha ainda mais no país como o nosso! É mostrar o que realmente estamos reivindicando para o bem de todos!Não vamos ficar calados! Vamos gritar e fazer valer o respeito aos nossos direitos!”

‪#‎orgulhodeserindígena‬

#OcupaFunai Benissom Machado Manaus Amazonas 2

Manaus: Foto  e texto do Facebook de Benissom Machado Tukano

BRASÍLIA 

Em Brasília, lideranças indígenas das etnias  guarani-kaiowá , javaé, jê,  kamaiurá, karajá, pataxó e xakriabá entregaram no Ministério da Justiça documentos cobrando resposta aos compromissos assumidos e não cumpridos pelo governo federal, e documentos sobre o genocídio dos Guarani-Kaiowá e de muitos outros povos indígenas em vários estados brasileiros. A delegação apresentou também relatórios sobre os impactos ambientais da usina de Belo Monte.

Ocupa Funai Brasilia foto Alan Azevedo MNI

Foto: Alan Azevedo/Movimento Nacional Indígena

MINAS GERAIS

Em Minas Gerais, os povos Tupinikim e Guarani, da cidade de Governador Valadares,  ocuparam a sede local da Funai em defesa dos  direitos indígenas.

Foto de Mídia Ninja.
Foto Mídia Ninja
RIO DE JANEIRO 
Indígenas das etnias  Ashaninka, Assurini, Guajajara,  Guarani, Maxacali e Tembé e pessoas que apoiam o Movimento Indígena  ocuparam o Museu do Índio e  sede da Funai no  Rio de Janeiro. Dentre as demandas  a posse e representação central da direção da Funai e do Museu do Índio para as  lideranças Indígenas; a posse da Aldeia Marakanã; a extinção das PECs 215 e 71; o fim do extermínio dos povos indígenas; e o fim da construção de novas hidrelétricas em terras indígenas.
Foto de Mídia Ninja.
 Foto: Mídia Ninja
ANOTE AÍ:
No total, mais de 80 etnias ocuparam cerca de 20 sedes  e vários outros prédios da Funai neste dia 13 julho de 2016.
Ocupa Funai Cartaz

Anúncios

Comentários

X
preloader