fbpx

O “mais” do mesmo do homem – A inquietação com o mundo pede de cada pessoa um “mais”. Mais o quê? Ir além de tudo quanto se busca. Um buscar que nunca se esvai. Aprofundar-se nos grandes mistérios do Universo, não; antes, aprofundar-se no mistério do homem que está inquieto no mundo. Seguir um “mais”, um mais do mesmo. Essa angústia deste homem inquieto sofre alguns descompassos por causa do seu cansaço.

Por Joacir S. d´Abadia 

Ele necessita ser novo, porém um novo mais novo hoje do que ontem. Assim, querer dar um sentido a essa indecisão requer um reconhecimento relevante do que esse homem diz ser. Tudo parte de uma falsa acolhida do que realmente o homem se propõe a ser. O desejo de ser aquilo que o homem não consegue ser, faz dele um homem inquieto, angustiado e, por fim, um homem cansado da vida.
Seu caminho longo a percorrer na vida, em meio ao universo se torna infinito pela pequenez do que seja o homem e o faz ainda mais ínfimo; insignificante na sua vida inteira. Claro, principalmente, quando o “mais” que o homem almeja é o que ele não pode ser. O que deve, portanto, escolher? O silêncio, “o grande ausente de nossa sociedade”, como dizem  os grandes pregadores.
O silêncio desse homem inquieto o reduz ao esquecimento do que ele quer ser, sem poder ser. Calar suas preocupações com o mundo pode levar o homem ao que ele é. Caminhar para o além de seus limites pode culminar com o encontro com aquilo que o homem é, sendo ele mesmo todos os dias. Seu “mais”, aliás, é descobrir que a novidade é o que as coisas são todos os dias, sendo elas mesmas.
Neste mundo de integração do homem, o “mais” que nos deve inquietar é redescobrir que o “mais mesmo” é ser o que realmente somos, todos os dias e não se apegar ao que desejamos ser, sem, contudo, poder ser. Deste modo, ser o que se é todos os dias, ajuda o homem a silenciar as inquietações que lhe causam angústia e a compartilhar com os outros homens o seu “mais” do mesmo.

Padre Joacir d’Abadia é filósofo, especialista em Ensino Universitário e amante das coisas simples. 

Salve! Pra você que chegou até aqui, nossa gratidão! Agradecemos especialmente porque sua parceria fortalece  este nosso veículo de comunicação independente, dedicado a garantir um espaço de Resistência pra quem não tem  vez nem voz neste nosso injusto mundo de diferenças e desigualdades. Você pode apoiar nosso trabalho comprando um produto na nossa Loja Xapuri  ou fazendo uma doação de qualquer valor pelo PIX: contato@xapuri.info. Contamos com você! P.S. Segue nosso WhatsApp: 61 9 99611193, caso você queira falar conosco a qualquer hora, a qualquer dia. GRATIDÃO!

Revista Xapuri

Mais do que uma Revista, um espaço de Resistência. Há seis anos, faça chuva ou faça sol, esperneando daqui, esperneando dacolá, todo santo mês nossa Revista Xapuri  leva informação e esperança para milhares de pessoas no Brasil inteiro. Agora, nesses tempos bicudos de pandemia, precisamos contar com você que nos lê, para seguir imprimindo a Revista Xapuri. VOCÊ PODE NOS AJUDAR COM UMA ASSINATURA? 

ASSINE AQUI