A RETIRADA DO MUNDO: COMO É POSSÍVEL ESTAR NO MUNDO E RETIRAR-SE DELE?

Por:  Padre Joacir S. D´Abadia –

Fazer tal objeção sem olhar para as capacidades do homem pode, de imediato, até parecer que isto é impossível, visto que o homem atual cultiva em si uma tempestade barulhenta, dificultando a percepção do seu potencial, o qual lhe dá sua característica que o faz ser completamente distinto de todos os animais e que lhe faculta refletir sobre seus infinitos atos. Essa característica é a capacidade da interioridade.

O estar no mundo atual pode se dar de duas formas complementares distintas uma da outra:

  1. Estar no mundo e participar dele;
  2. Estar no mundo, porém, refugiar-se dentro de si mesmo, ou seja, usar a “ataraxia” que é o voltar para dentro de si suspendendo toda e qualquer forma de juízo.

Portanto, estar no mundo é perceber a si mesmo como sendo um ser capaz de realizar a relação interpessoal e usar dele para manter sua sobrevivência. Por outro lado, o homem mantém sua sobrevivência.

Por outro lado, o homem mantém pela interioridade a relação interpessoal, mas por causa do uso da ataraxia essa relação não será entre homem e homem, e sim, uma relação interpessoal com Deus, ao passo que Este é uma contínua presença na vida do homem, havendo, assim, uma relação com o Absoluto.

Quando o homem se debruça sobre a agitação e o barulho de sua deleitosa vida, ele, com o passar dos anos, vai se tornando oprimido e desfigurado pelo mau uso de sua vivência no mundo, fica impedido de comtemplar visivelmente toda a beleza criada por Deus.

Assim, com a vida marcada pela tribulação, só poderá transbordar do homem aquilo que foi por ele cultivado todo o tempo, a saber:  violência, medo, concupiscência, ignorância e perturbações psicológicas como astenia, fobia, angústia e istênia, sem falar em outras coisas que possam estar oprimindo a alma humana.

Mediante o uso da introspecção, interioridade, o homem se encontra num estado de vida, liberto de qualquer cativeiro que o levaria a uma ruína. Com efeito, pela introspecção surge uma nova vida, que transforma todo o interior do homem pelo conhecimento de si, das fragilidades, e, principalmente, seu valor, não só como um ser criado, mas também um ser dotado da mesma excelsa dignidade de seu criador.

Diante do exposto, percebe-se que é possível que o homem esteja no mundo e ao mesmo tempo não esteja participando de sua agitação, mas isso só é possível na medida em que ele utiliza sua capacidade de introspecção, que é um voltar-se para dentro de si mesmo. Assim, na medida em que o homem se retira, por meio da introspecção, da oscilação do mundo, ele encontra-se em melhores condições para estar nessa realidade sensível e se relacionar com as pessoas.

ANOTE AÍ:

Padre Joacir S. D´Abadia – Pároco de Alto Paraíso de Goiás. Filósofo. Escritor. Articulista. Especialista em Docência do Ensino Superior. Membro da Academia de Letras e Artes do Nordeste Goiano (ALANEG) e da Casa do Poeta Brasileiro -Seção Formosa – GO. Colunista filosófico das revistas Xapuri e Bem-Viver, e do jornal Alô, Vicentinos.

Zap: 0XX61 – 9 9931 5433

E-Mail: joacirsoares@hotmail.com

Imagem de capa: Otoniel Fernandes Otoniel ARTE Brasil

 

Anúncios

Deixe uma resposta