Bolo de laranja (aprendido numa sala de professores)

Fora de casa, talvez não exista melhor lugar de convívio que uma sala de professores. É ali que a gente se reúne para debater as questões escolares, para trocar experiências, para buscar soluções para problemas que vez ou outra nos parecem insolúveis.

Por Lúcia Resende 

É na sala de professores que a rotina da escola se movimenta, se renova. Que a educação ganha crença, que a crença se revigora. Leituras, debates, planejamentos, avaliações, estratégias, objetivos, tudo junto e misturado, um espaço de comunhão e de aprendizado. A sala de professores pulsa, e pulsa forte. Nela, aprendemos em comunhão.

E é também ali que professores e professoras compartilham os momentos de pausa na rotina escolar, descansam o pouco que podem, jogam conversa fora e, é claro, comem, porque saco vazio não para em pé.

Ah, o lanche! Pois às vezes tem delícias trazidas por alguém, outras vezes é um cafezinho com língua mesmo. Mas a prosa animada vale de todo jeito.

A receita desta edição aprendi numa sala de professores, na Escola Classe Cerâmicas Reunidas Dom Bosco, na zona rural de Brasília. Ali era espaço de compartilhamento, de com-vivência.

Certa tarde, a gente estava ali só com o cafezinho e umas bolachinhas, se bem me lembro. Uma colega que estava com horário vago logo se propôs a fazer “rapidinho” um bolo de laranja, fruta que tínhamos com fartura. Lá foi ela, nossa querida Ruth Teles Gebrim, professora de Artes e cozinheira de mão cheia, para a cozinha. Na hora do recreio, a surpresa: uma verdadeira delícia, e todo mundo pedindo a receita! Aqui em casa, o bolo de laranja da Rutinha é presença certa na mesa quando quero agradar uma visita. Agora, compartilho com quem lê a Xapuri!

Ingredientes

1 laranja (só não pode ser laranja-lima)

1 ½ copo de açúcar

2 copos de farinha de trigo

SEGUE DEPOIS DO ANÚNCIO

5 ovos

1 pitada de sal

½ copo de óleo

1 colher de fermento em pó

Cobertura

1 laranja

4 colheres de açúcar

Modo de fazer

Escolha duas laranjas sadias e lave bem, com bucha e sabão. Para a massa, corte em cruz uma delas com casca e tudo, no sentido do comprimento, retire a parte branca do centro e todas as sementes (importante verificar direitinho, uma só semente pode amargar todo o bolo). Coloque no liquidificador com o açúcar, os ovos inteiros e o óleo. Bata bem. Em seguida, acrescente a pitada de sal, a farinha de trigo e o fermento. Bata rapidamente, desligue o liquidificador. Se preciso, termine de misturar com uma colher. Coloque em uma assadeira retangular, untada e enfarinhada, e asse em forno médio.

Quando o bolo estiver assado, esprema o caldo da outra laranja em uma panelinha, coloque as colheres de açúcar e leve ao fogo. Quando abrir fervura e levantar bolhas, desligue. Com uma colher, jogue sobre o bolo com cuidado, esparramando bem. Pronto! Deixe esfriar. Depois, é só se preparar para saborear e repetir a receita muitas e muitas vezes, porque este bolo é fácil, rápido e simplesmente delicioso!


Salve! Pra você que chegou até aqui, nossa gratidão! Agradecemos especialmente porque sua parceria fortalece  este nosso veículo de comunicação independente, dedicado a garantir um espaço de Resistência pra quem não tem  vez nem voz neste nosso injusto mundo de diferenças e desigualdades. Você pode apoiar nosso trabalho comprando um produto na nossa Loja Xapuri  ou fazendo uma doação de qualquer valor pelo PIX: contato@xapuri.info. Contamos com você! P.S. Segue nosso WhatsApp: 61 9 99611193, caso você queira falar conosco a qualquer hora, a qualquer dia. GRATIDÃO!

loja Xapuri camisetas

Réquiem para o Cerrado – O Simbólico e o Real na Terra das Plantas Tortas

COMPRE AQUI

SEGUE DEPOIS DO ANÚNCIO

Réquiem para o Cerrado

SEGUE DEPOIS DO ANÚNCIO