Hiji, a pamonha de mandioca

Em Goiás, fazemos a pamonha com o milho ralado, de sal ou de doce. Em outras partes do Brasil, existe outro tipo de pamonha, de origem indígena, feita com a massa de mandioca.

Por Lúcia Resende

Nos dois casos, a massa é envolta em folhas. Para a pamonha de milho, usamos as próprias folhas que cobrem a espiga de milho. Para a hiji, as mulheres indígenas usam a folha de bananeira, e o hábito foi mantido pelas quitandeiras.

Nas áreas mais urbanizadas, em geral amarramos as pamonhas com cordões de algodão. Nas aldeias indígenas usam-se embiras das árvores, em especial a embira da bananeira ou da bocaiúva (ou macaúba), que também conhecemos como coco xodó.

Outra diferença é que as indígenas preparam a hiji com a mandioca pura, sem qualquer acréscimo, mas há adaptações, com inclusão de outros ingredientes, que é a receita que trazemos.

INGREDIENTES

Aproximadamente 2 Kg de mandioca

3 ovos

4 colheres de manteiga ou margarina (derretida) ou óleo

continua depois da propaganda

1 ½ xícara de açúcar

1 ½ xícara de queijo ralado

100 g de coco ralado

1 garrafinha de leite de coco

1 pitada de sal

continua depois da propaganda

Canela (opcional)

Folhas de Bananeira

Barbante ou embiras

MODO DE FAZER

Descasque e rale a mandioca. Esprema em um pano para tirar o excesso de amido. Acrescente os outros ingredientes, batendo antes os ovos, clara e gema juntos. Embrulhe na folha de banana (é bom passar a folha em água fervente, para amaciar). Amarre cada hiji com embira ou cordão. Coloque para cozinhar em água fervente. Em quinze minutos, fica pronta para servir.

continua depois da propaganda

Obs.: Se quiser a hiji salgada, é só tirar o açúcar e aumentar o sal. Para pessoas alérgicas a leite, é só tirar o queijo.

Lúcia Resende – Professora.

 

 

——————————————————————————————————————————-

Salve! Pra você que chegou até aqui, nossa gratidão! Agradecemos especialmente porque sua parceria fortalece  este nosso veículo de comunicação independente, dedicado a garantir um espaço de Resistência pra quem não tem  vez nem voz neste nosso injusto mundo de diferenças e desigualdades. Você pode apoiar nosso trabalho comprando um produto na nossa Loja Xapuri  ou fazendo uma doação de qualquer valor pelo PIX: contato@xapuri.info. Contamos com você! P.S. Segue nosso WhatsApp: 61 9 99611193, caso você queira falar conosco a qualquer hora, a qualquer dia. GRATIDÃO!

 E-Book Caminhando na Floresta

Um livro imperdível sobre a experiência do autor na convivência com os seringueiros do Vale do Acre nos tempos de Chico Mendes.
COMPRE AQUI

continua depois da propaganda