Diz a mitologia grega que, quando os deuses passaram a governar o mundo, as divindades concederam à Terra a graça de ter muitos animais, muitas plantas e muitas flores. Cada um desses presentes da natureza obteve de um deus ou de uma deusa preferência e proteção.

Na partilha, Afrodite, a deusa do amor, escolheu para si as flores mais belas e mais perfumadas: as rosas, as murtas, as flores de laranjeira. Para agradá-la, os gregos começaram a fazer quitutes e doces com flores como ofertas para Afrodite.

Não demorou muito para que outros povos antigos, os egípcios, os hindus e os chineses também usassem flores e fizessem doces para ofertar a seus deuses.  Do Oriente, os romanos trouxeram a arte de confeitar pétalas de flores, para agradar à deusa Vênus.

Durante as invasões bárbaras, Vênus perdeu seus doces de flores. A arte de confeitar pétalas sumiu do mapa culinário da Europa, para ressuscitar somente nos mosteiros da Idade Média. Os monges resgataram a arte de produzir licores de frutos e flores. As monjas recuperaram antigas e deliciosas receitas de cremes, geleias e pétalas confeitadas.

A Revolução Industrial desbancou, de novo, o saber milenar dos povos antigos. A produção de alimentos em escala comercial, à base de produtos industrializados, dispensou o talento artesanal na produção de delícias floríferas. Mas, de alguma forma, muitas receitas foram mantidas.

O retorno ao gosto por alimentos naturais nos dias de hoje traz de volta velhos cadernos com velhas receitas herdadas de nossas avós e bisavós. Esta receita de pétalas de rosa cristalizadas vem do livro Segredos de Tias e Flores, de Henda, publicado pela Editora Relume e Dumará, em 1994.

Pétalas de rosa cristalizadas

1. Escolha rosas vermelhas orgânicas e de muito perfume. Separe as pétalas. Cuide para que estejam perfeitas.

2. Bata uma clara de ovo e, com o auxílio de um pincel delicado, pincele cada pétala nos seus dois lados.

3. Salpique as duas faces com açúcar [de confeiteiro] muito fino e muito branco.

4. Ponha-as a secar ao sol, virando as pétalas de quando em quando. Assim que estiverem bem secas, coloque-as sobre papel impermeável, muito ligeiramente untado, e guarde-as, camada sobre camada, separadas pelo papel, em recipientes de vidro escuro, hermeticamente fechados.

São deliciosas e servem para enfeitar creme chantilly e glacês de bolos e tortas!

About The Author

Xapuri

Related Posts

Deixe uma resposta