Pudim alemão: campeão dos campeões no reino das delicitudes

Hoje, basta uma busca na internet, e qualquer receita está ao alcance da mão de quem queira se aventurar no reino das delicitudes.

Mas nem sempre foi assim. Tempo houve em que a cozinha era universo sagrado, com segredos de família, muitas vezes guardados pela matriarca (sim, cozinha era reduto feminino!), e o acesso a esses segredos só era permitido a quem manifestasse o dom da culinária. Hoje, isso mudou, e mudou muito. Ainda bem!

Era comum, também, a troca de receitas entre amigas, vizinhas. Esse costume permanece forte, felizmente hoje sem limitações de gênero. Pois a receita que trazemos nesta edição da Xapuri foi aprendida numa dessas prosas boas que sempre acontecem entre amantes da boa mesa.

Tenho uma amiga que tudo que ela faz é sinônimo de delícia. Quem a conhece sabe do que falo. Ruth Gebrim França Teles, Rutinha, para os íntimos, tem mãos de fada mesmo!

Com ela tive a sorte de conviver por vários anos em uma escola. Ambas professoras, ambas apaixonadas por culinária, vez ou outra a prosa descambava pra esse lado. Pois o pudim alemão surgiu numa dessas oportunidades.

O porquê do nome ela não sabe, mas o aprendizado foi há mais de três décadas, numa ocasião em que ela foi almoçar na casa de uma tia do marido, em Belo Horizonte, a tia Zulmira. A sobremesa era exatamente o pudim alemão. Felizmente, graças ao costume que permanece e à generosidade da minha amiga, tive o privilégio de aprender também, cá em terras goianas.

A receita? É muito mais que fácil e vocês não imaginam a delícia que é! Nada de panela suja, nada de forno. É do liquidificador à geladeira, e o sabor é inigualável. Agora, chega de prosa e vamos ao que interessa!

Ingredientes

1 lata de leite condensado

1 lata de creme de leite

1 lata de leite

1 pacote de gelatina sem sabor dissolvida em ½ xícara de água

Calda

1 copo de vinho (ou suco de uva)

½ copo de água

5 (+-) colheres de açúcar

5 cravos-da-índia

Modo de fazer

Dissolva a gelatina. Em seguida, coloque todos os ingredientes no liquidificador e bata até misturar bem. Coloque numa forma de pudim e leve para gelar. Desenforme quando estiver firme (cerca de 4 horas).

Enquanto isso, faça a calda: leve ao fogo os ingredientes até que o líquido adquira uma consistência mais espessa. Esfrie e leve à geladeira. Sirva espalhando sobre o pudim desenformado e decorado (a gosto) ou sirva em vasilha à parte.

Dica

Para a calda, em lugar do vinho ou suco de uva, podem ser usadas frutas vermelhas, por exemplo, amora, morango, framboesa…

Anúncios

Comentários

X
%d blogueiros gostam disto:
preloader