Existe hoje em Formosa um rasgo de praça (tomada por edificações) carinhosamente chamada de Praça do Pau-Ferro. Nela, georreferenciado na posição de Latitude: 15º 32′ 13.10″S – Longitude: 47º 19′ 58.35″ O, está o velho pau-ferro, elo histórico da população formosense com a natureza.

Não se tem notícia da  idade exata dessa árvore, mas sabe-se que é muito antiga, e que o local onde está já se chamou Largo do Baruzeiro. O escritor formosense Alfredo A. Saad, em sua obra póstuma “Álbum de Formosa” (2011), conta essa história:

O Largo do Baruzeiro, hoje completamente descaracterizado como praça, nasceu da simples junção da rua dos Crioulos [hoje Jesulino Malheiros] e o Registro da Lagoa Feia com o caminho do Brejo.  Ele se tornou conhecido como Largo do Baruzeiro no último quarto do século dezenove, quando o pé de baru, ali nascido, atingiu altura considerável e se destacou na paisagem pobre de uma rua de casebres.

Aquele local era, até pouco antes, um simples entroncamento de caminhos cujas margens apresentavam casas esparsas. Oficialmente, seria a Praça São Vicente, mas o povo jamais quis saber dessa denominação. Quando a Comissão Cruls chegou a Formosa, em agosto de 1892, o baruzeiro era já árvore adulta e frondosa e aparece imponente na fotografia da “entrada de Formosa”, feita por Henrique Morize.  

O entroncamento inicial de dois caminhos tornara-se, então, uma ampla área vazia, recortada por trilheiros secundários – uma largo, em forma de um trapézio, com cerca de cem metros e cento e cinquenta metros nos lados paralelos e oitenta e sessenta metros nos outros lados. O lado enviesado do trapézio era a rua do Brejo; o lado oposto a ele, a continuação da rua Senador Borba, mais recente. 

A formação do largo não foi um ato planejado: o caminho que ligava o entroncamento da rua dos Crioulos com o caminho do Registro recebeu mais uma ligação – desta vez com a rua Visconde. Aí, o que era a simples junção de dois caminhos, começou a delinear-se como  praça, uma convergência de vários caminhos.

From

O PAU-FERRO

Com o tempo, o velho baruzeiro sumiu. No largo,  o pau-ferro cresceu e tomou a forma sinuosa de árvore do Cerrado, ganhando o coração das várias gerações de formosenses desde o século passado, talvez do antepassado.

O povo formosense, em vez de usar o nome oficial de Praça de São Vicente de Paulo, preferiu seguir com o símbolo da natureza. O largo passou a ser chamado de Praça do Pau-Ferro, em homenagem à sua velha e torta árvore.

Dada a sua tamanha importância afetiva para a população de Formosa, essa árvore  foi tombada como patrimônio em 30 de maio de 1990, graças a projeto de Lei dos vereadores Jorge Resende e Tuca Magalhães, sancionado pelo então prefeito Jair Gomes de Paiva. Esse foi o primeiro tombamento de uma árvore ocorrido no município de Formosa em toda a sua história. Veja a Lei:

Prefeitura do Município de Formosa – Lei Nº 61-JP, de 30 de maio de 1.990.

Faz tombamento da árvore denominada Pau Ferro localizada na Praça São Vicente de Paulo.

A Câmara Municipal de Formosa, Estado de Goiás, decretou e eu sanciono a seguinte lei:

Artº 1º – Fica tombada a árvore conhecida como Pau Ferro (Caesalpina ferrea), árvore da família das leguminosas originária de matas tropicais úmidas americanas situada na Praça São Vicente de Paulo por ser remanescente de idade avançada.

Artº 2º – Fica o município designado a conservar e preservar a árvore em questão, inclusive proibindo o trânsito de veículos de carga pesada nas laterais da referida árvore.

  • 1º – O Chefe do Poder Executivo tomará providências necessárias para fixação de placa proibitiva no local.
  • 2º – A danificação por parte de qualquer pessoas implicará nas sanções legais.

Artº 3º – Fica o Chefe do Poder Executivo autorizado a regulamentar a presente lei.

Artº 4º – Esta lei entra em vigor na data de sua publicação.

Artº 5º Revogam-se as disposições em contrário.

Prefeitura Municipal de Formosa, Gabinete do Prefeito, em 30 de maio de 1.990.

  1. a) – Jair Gomes de Paiva – Prefeito Municipal.

 

pau ferro grande

Foto: formosahistorica.blogspot.com

 

Deixe uma resposta