Da: CUT – Central Única dos Trabalhadores

Vamos parar um dia para evitar o retrocesso de uma vida inteira. Este é o lema da greve geral da classe trabalhadora, que será realizada no próximo dia 14 de junho. O movimento paredista, que vem ganhando cada vez mais adesão, traz na pauta a luta contra a reforma da Previdência e todos os desmontes de Bolsonaro.

“A greve geral insurge contra os ataques à classe trabalhadora e à sociedade em geral. Desde a redemocratização do país, nenhum outro governo cometeu tantas ações contra os direitos trabalhistas, os direitos individuais, os direitos humanos. Por isso, é importante que toda a classe trabalhadora faça adesão ao movimento grevista, como forma de demonstrar que não iremos aceitar retrocesso”, afirma o presidente da CUT Brasília, Rodrigo Britto.

Além da luta contra a reforma da Previdência, a pauta da greve geral ainda aborda os seguintes eixos:

– Contra as privatizações e desmonte das empresas públicas

– Contra os ataques e desmonte do serviço público

– Por emprego, renda e direitos

– Pelo acesso democrático e popular à terra, dialogando com a reforma agrária, os povos originários dos quilombos e povos indígenas

– Por igualdade de oportunidades e direitos.

Matéria enviada por Rodrigo Couto, da CUT

 

Comentários

X
%d blogueiros gostam disto:
preloader