fbpx
“A poesia que trago é dura como o coco que eu quebro”
DE PAU D’ARCO 
Lília Diniz
A poesia que trago
é dura como o coco que eu quebro
Dura
pelo que trago nas mãos
uma cuia de sonhos remendados
um cofo de esperança sangrando
um jacá de desejos peados
 
Prenhe vou resistindo
acreditando que atrás da cerca do latifúndio
as pindobas cantam
e as velhas palmeiras assoviam
uma canção de liberdade
 
 
Lília Diniz (Tuntum/MA). Poeta e atriz brasileira, formada em Artes Cênicas, pela Universidade de Brasília (UnB) e pós-graduada em Gestão Cultural. É a autora de Babaçu, Cedro e outras poéticas em TramasMiolo de pote da cacimba de beberSertanejaresAo que Vai ChegarMula sem Cabeça e Mundo de Mundim. Membro da Academia Imperatrizense de Letras e da Academia de Letras do Brasil Seccional – DF. Leia mais da/sobre a artista em: http://liliadiniz.blogspot.com.br/
 
Fonte: Facebook


Salve! Pra você que chegou até aqui, nossa gratidão! Agradecemos especialmente porque sua parceria fortalece  este nosso veículo de comunicação independente, dedicado a garantir um espaço de Resistência pra quem não tem vez nem voz neste nosso injusto mundo de diferenças e desigualdades. Você pode apoiar nosso trabalho comprando um produto na nossa Loja Xapuri  ou fazendo uma doação de qualquer valor pelo PIX: contato@xapuri.info. Contamos com você!

P.S. Segue nosso WhatsApp61 9 99611193, caso você queira falar conosco a qualquer hora, a qualquer dia. GRATIDÃO!

 

Banners II - camisetas
Banners camisetas


E-Books


Capa Andarilhos
Capa_Caminhando_na_Floresta-1560x2050_px - Amazon
CAPA REQUIEM
Capa Marighella
Capa-Venenos-para-site-300x300-px-1
previous arrow
next arrow