fbpx

Brumadinho: Não foi acidente! É Genocídio, é Etnocídio sistemático!

Do Facebook da Jéssica Tôrres

Em 2015 mataram o Watu (Rio Doce), que é uma fonte de vida e energia sagrada para os Borum [Burum], o povo indígena Krenak.

Em 2019 matam nosso Paraopeba, que banha a aldeia Naô Xohã , do povo indígena Pataxó Hã-Hã-Hãe.

Todo um trabalho de preservação do rio e seu entorno, está agora seriamente machucado. E o São Francisco ameaçado.

Minas Gerais é um estado que faz questão de silenciar sua população indígena, vendendo uma imagem de progresso e desenvolvimento em detrimento do povo rural, quilombola e originário.

Um estado que tem vergonha de suas origens e que mata quem ontem deu sangue, suor e muitas lágrimas para sustentar essa dita “mineiridade”.

Ontem foram os Borum que choraram, hoje os Pataxó. Amanhã não sabemos qual etnia vai ter sua existência e bem-viver ameaçados pela ganância dos Juruá.

Seguimos resistindo juntos.

Muká, Mukaú!

Este texto encontra-se na página de Jéssica Torres, no Facebook. Foram feitos pequenos ajustes editoriais pela redação da Xapuri.Foto interna: Povo Indígena Pataxó Hã-Hã-Hãe – Cimi. Foto de capa: EBC, mulher Pataxó em atitude de denúncia, ilustrativa.

continua depois da propaganda

Salve! Pra você que chegou até aqui, nossa gratidão! Agradecemos especialmente porque sua parceria fortalece  este nosso veículo de comunicação independente, dedicado a garantir um espaço de Resistência pra quem não tem  vez nem voz neste nosso injusto mundo de diferenças e desigualdades. Você pode apoiar nosso trabalho comprando um produto na nossa Loja Xapuri  ou fazendo uma doação de qualquer valor pelo PIX: contato@xapuri.info. Contamos com você! P.S. Segue nosso WhatsApp: 61 9 99611193, caso você queira falar conosco a qualquer hora, a qualquer dia. GRATIDÃO!

 E-Book Caminhando na Floresta

Um livro imperdível sobre a experiência do autor na convivência com os seringueiros do Vale do Acre nos tempos de Chico Mendes.
COMPRE AQUI

continua depois da propaganda