Procuradora da #VazaJato: “Errei. E minha consciência me leva a fazer o correto, pedir desculpas ao ex-presidente Lula.”

Da Redação RBA

Integrante da Força-Tarefa da Operação Lava Jato, a procuradora da República Jerusa B. Viecili publicou na noite desta terça-feira (27) em seu perfil no Twitter um pedido de desculpas ao ex-presidente Lula. A matéria mais recente da série de reportagens Vaza Jato revelou conversas em grupos de Telegram que mostram que os procuradores da operação ironizaram a morte da ex-primeira-dama Marisa Letícia e se opuseram à saída temporária de Lula da prisão quando da morte de seu irmão, Vavá, no início de 2019.

Quando um dos procuradores postou em um grupo a notícia da morte de Marisa Letícia, de 3 de fevereiro de 2017, Jerusa respondeu: “Querem que eu fique pro enterro?”, seguido de um emoji.

Quando da morte de Vavá, em 29 de janeiro, os procuradores debateram a possibilidade de Lula sair temporariamente da prisão e chegaram a um consenso de que ele não deveria ser liberado. Um deles, o procurador Januario Paludo, chega a dizer, referindo-se a Lula, “o safado só queria passear”. Na ocasião, Jerusa disse: “Vamos apanhar muito por causa disso”.

No entanto, em 1º de março, quando da morte de Arthur, neto de Lula, Jerusa postou a notícia em um dos grupos e disse: “Preparem para nova novela ida ao velório”.

Nesta terça, Jerusa admitiu que estava errada e pediu desculpas. “Errei. E minha consciência me leva a fazer o correto: pedir desculpas à pessoa diretamente afetada, o ex-presidente Lula”.

Errei.

E minha consciência me leva a fazer o correto: pedir desculpas à pessoa diretamente afetada, o ex-presidente Lula.

Jerusa B. Viecili@jerusabv
 
Cerca de uma hora depois da postagem original, Jerusa tratou de emenda a primeira postagem dizendo que reconhecer uma mensagem não autenticava as demais: “Lembrar de uma mensagem não autentica todo o conjunto. A existência de mensagens verdadeiras não afasta o fato de que as mensagens são fruto de crime e têm sido descontextualizadas ou deturpadas para fazer falsas acusações.

Na tarde desta terça, o ex-presidente Lula divulgou mensagem em que manifesta “extrema indignação” com o teor dos diálogos entre procuradores da Lava Jato. “Há muito tempo venho dizendo que fui condenado por causa do governo que fiz e não por ter cometido um crime sequer. Tenho claro que Moro, Deltan e os procuradores agiram com objetivo político, pois me condenaram sem culpa e sem prova, sabendo que eu era inocente. Mas não imaginava que o ódio que nutriam contra mim chegasse a esse ponto“, diz a mensagem do ex-presidente.

Fonte: Reprodução
Slide

VISTA NOSSA CAMISA
FORTALEÇA NOSSO PROJETO

continua depois da propaganda

DOAÇÃO - PIX: contato@xapuri.info

continua depois da propaganda