Retire Jesus do seu discurso de ódio

Súplica de um Cidadão

Enquanto os homens exercem seus podres poderes
Morrer e matar de fome, de raiva e de sede
São tantas vezes gestos naturais
(Caetano Veloso)

Retire Jesus e o seu Evangelho de amor do seu discurso, pois ele não se coaduna com as suas ações. Há uma flagrante e escancarada contradição que somente quem está surdo não consegue, ainda, perceber.
Assuma sua homofobia, racismo, seu analfabetismo em democracia, sua agressividade e seu narcisismo, mas não vincule nada disso àquele que preferiu a cruz a compactuar com qualquer negociata ou esquema corrupto.
Reconheça o ódio que mobiliza suas escolhas no que diz respeito ao meio ambiente, comunidades indígenas e quilombolas, mas dissocie ele da vida de quem viveu apenas para amar sem ter uma pedra onde repousar a cabeça.
Evidencie o quanto você é vingativo(a)e usa do voto, do dinheiro, do carisma e do poder de ascendência sobre os outros para fazer valer seu ponto de vista.
Retire, por favor, o ar de mártir ou enviado(a) celeste. Sugiro que busque o Cristo pobre, humilde e simples. O da história e não o que foi inventado por muitos que ao longo dos séculos se disseram e se dizem, ainda hoje, cristãos.
Abrace todo o seu materialismo, o seu alpinismo sócio-político e o seu desejo de ser idolatrado(a) travestido de causa popular .
Não esqueça, porém, que o Mestre dos Mestres afirmou que os últimos serão os primeiros e os primeiros serão os últimos.
Assuma perante a sua consciência a estreiteza dos seus valores e permita também que as pessoas o(a) vejam sem essa máscara facial envernizada, esse sorriso estudado que usa para seduzir e iludir.
Mas, separe isso daquele que lavou os pés dos seus discípulos para exemplificar quem era o maior .
Deixe que todos percebam o quanto para você, somente você está certo e que todos os que pensam diferente são inimigos de Deus, da pátria e do povo.
Admita que nunca refletiu sobre o encontro de Jesus com a mulher samaritana e que nunca entendeu porque Ele insistia sempre em dialogar ao invés de impor .
Revele suas reais intenções quando defende torturadores, posturas machistas, ridiculariza nordestinos e, infelizmente, usa de tudo o que a vida pública oferece para beneficiar e proteger parentes.
Mas confesse que não consegue decodificar a frase: “ Ama ao próximo como a ti mesmo”.
É possível que nesse assunto de próximo, para você existam três categorias:
1. Não próximo
2. Quase próximo.
3. Próximo
E esses últimos serão sempre, única e exclusivamente, os que aplaudem as suas insanidades e excentricidades.
Cezar Braga Said

Slide

VISTA NOSSA CAMISA
FORTALEÇA NOSSO PROJETO

DOAÇÃO - PIX: contato@xapuri.info

continua depois da propaganda