Se vai se “fantasiar de índio” vai na nossa forma mais real. Vai sangrando!

Iasypitã Potiguara

Quem vive a história sabe do que fala e de qual lugar. Com  palavra  Iasypitã Potiguara. Ouça:

“Se vai se “fantasiar de índio”, vai direito.

Vai com as marcas de balas dos Guarani Kaoiwá.

Vai fantasiado com o desespero dos Potiguara do Katu, tendo suas casas derrubadas.

Vai como os Tapuia do Tapará, vendo suas terras em chamas

Então se vai de “índio”, vai direito.

Se vai de índio, vai com a corda no pescoço, como muitos jovens Indígenas, que cometem suicídio por falta de oportunidades.

Se vai de “índio”, vai como o índio culto que aprendeu a conjugar os verbos e usar os pronomes. Não desmereça nossos esforços para aprendermos o vosso português. Nos alfabetizamos.

Mesmo não sendo algo fácil para nós, temos escolas nas nossas aldeias, que nos ensinam muito bem.

Então se vai de “índio”, vai com a consciência de que nós mulheres Indígenas, não somos fetiches de colonizadores. Não nos hipersexualizem!

continua depois da propaganda

Se vai de “índio”, vai sabendo que não somos fantasias, somos realidade, sangramos sobre a terra todos os dias.
Então vai lá, vai na nossa forma mais real. Vai sangrando!”

Fonte: Cada Minuto


Salve! Pra você que chegou até aqui, nossa gratidão! Agradecemos especialmente porque sua parceria fortalece este nosso veículo de comunicação independente, dedicado a garantir um espaço de Resistência pra quem não tem vez nem voz neste nosso injusto mundo de diferenças e desigualdades. Você pode apoiar nosso trabalho comprando um produto na nossa Loja Xapuri ou fazendo uma doação de qualquer valor pelo PIX: contato@xapuri.info. Contamos com você! P.S. Segue nosso WhatsApp: 61 9 99611193, caso você queira falar conosco a qualquer hora, a qualquer dia. GRATIDÃO!


E-Book A Verdade Vencerá – Luiz Inácio Lula da Silva

Em entrevista aos jornalistas Juca Kfouri e Maria Inês Nassif, Lula expressa sua indignação com o massacre sofrido ante a farsa da Lava Jato. Imperdível!
COMPRE AQUI

 

 

 

 

continua depois da propaganda