Vitória Ferreira, 11 anos: Outra criança baleada no Rio de Janeiro 4 dias depois da morte de Ágatha

Populares socorreram Vitória Ferreira da Costa, 11, e a levaram ao Hospital Municipal Souza Aguiar. Ela estaria voltando da escola quando acabou atingida na perna, perto do joelho.

Já uma mulher identificada como Antônia Fábia Rodrigues de Souza, de 33 anos, também foi baleada no morro da Mineira e deu entrada na mesma unidade de saúde, atingida na coxa.

Segundo informações da Secretaria Municipal de Saúde, o estado das duas é estável.

Em nota, a Polícia Militar negou qualquer operação na comunidade no momento dos tiros. A versão é de que a menina e a mulher foram vítimas de balas perdidas, possivelmente disparadas por traficantes.

Entrada do Hospital Municipal Souza Aguiar
Imagem: Reprodução/Google Maps

17 crianças baleadas no Rio

Com a ocorrência registrada no morro da Mineira, chega a 17 o número de crianças baleadas na região metropolitana no Rio este ano, de acordo com dados da plataforma Fogo Cruzado.

Nas redes sociais, causou comoção o fato de Vitória ter sido atingida quatro dias depois da morte de Ághata Félix, 8, baleada no complexo do Alemão na última sexta-feira (20), durante um suposto confronto entre policiais militares e traficantes.

NOTA: Mantida na capa a foto da menina Ágatha. Não encontramos fotos de Vitória. 

 

 

Block

Salve! Pra você que chegou até aqui, nossa gratidão! Agradecemos especialmente porque sua parceria fortalece  este nosso veículo de comunicação independente, dedicado a garantir um espaço de Resistência pra quem não tem  vez nem voz neste nosso injusto mundo de diferenças e desigualdades. Você pode apoiar nosso trabalho comprando um produto na nossa Loja Xapuri  ou fazendo uma doação de qualquer valor pelo PIX: contato@xapuri.info. Contamos com você! P.S. Segue nosso WhatsApp: 61 9 99611193, caso você queira falar conosco a qualquer hora, a qualquer dia. GRATIDÃO!

Block

Mais do que uma Revista, um espaço de Resistência. Há seis anos, faça chuva ou faça sol, esperneando daqui, esperneando dacolá, todo santo mês nossa Revista Xapuri  leva informação e esperança para milhares de pessoas no Brasil inteiro. Agora, nesses tempos bicudos de pandemia, precisamos contar com você que nos lê, para seguir imprimindo a Revista Xapuri. VOCÊ PODE NOS AJUDAR COM UMA ASSINATURA?

continua depois da propaganda

P.S. Segue nosso WhatsApp: 61 9 99611193, caso você queira falar conosco a qualquer hora, em qualquer dia. GRATIDÃO!

continua depois da propaganda