As aves que aqui gorjeiam

 Jaime Sautchuk foi uma das pessoas mais importantes na minha vida. Ele contribuiu para me moldar política e culturalmente. Nossa convivência, entremeada por filmes de Godard, Akira Kurosawa, e palestra do Eduardo Galeano em Londres, em meados da década de 1970, sedimentou nossa amizade.

Por Valderez Caetano

Fui apresentada a ele por dois grandes amigos. O saudoso Jônio Freitas Mota e Etevaldo Dias. Gente taluda. Na ocasião fui para Londres com uma encomenda do Jônio que era levar a filha dele, Flávia, de 16 anos, para morar na casa do Jaime e da Vera. A encomenda do Etevaldo era mais peculiar e menos trabalhosa: entregar a ele um pequeno pássaro de barro com o recado “as aves que aqui gorjeiam, não gorjeiam como lá”.

A partir de então foi uma longa amizade alternada pela militância política e cantorias de música caipira de raiz. Juntos fomos conhecer o famoso Poço Verde “da esperança” em Coromandel, minha cidade natal e do compositor Goiá, que ele amava. Valeu a pena meu amigo. Descansa em paz. Você merece. Amo você.

Valderez Caetano – Jornalista. Capa: Desenho por Luísa Soares. 


Salve! Pra você que chegou até aqui, nossa gratidão! Agradecemos especialmente porque sua parceria fortalece  este nosso veículo de comunicação independente, dedicado a garantir um espaço de Resistência pra quem não tem  vez nem voz neste nosso injusto mundo de diferenças e desigualdades. Você pode apoiar nosso trabalho comprando um produto na nossa Loja Xapuri  ou fazendo uma doação de qualquer valor pelo PIX: contato@xapuri.info. Contamos com você! P.S. Segue nosso WhatsApp61 9 99611193, caso você queira falar conosco a qualquer hora, a qualquer dia.GRATIDÃO!

loja Xapuri camisetas

 

E-Book Por Um Mundo Sem Veneno

COMPRE AQUI


 

continua depois da propaganda