Nesse mundo de meu Deus

Quando eu soube da morte do Jaime, a primeira coisa que vi foi o sorriso – entre delicado, tímido e irônico. Nesse mundo de meu deus, o Jaime me socorreu quando eu estava com o pé no abismo.

 
Slide 1

VISTA NOSSA CAMISA
FORTALEÇA NOSSO PROJETO

DOAÇÃO - PIX: contato@xapuri.info

 

Por Conceição Freitas

Trabalhávamos na Folha de São Paulo, ele já repórter consagrado, e eu não conseguia me adaptar às regras da casa, estava numa depressão enorme, então ele me dizia:

Faz do seu jeito, o seu olhar é só seu, a pauta você é quem cria”. Falava baixinho, abria espaços entre as palavras, entre as sílabas, como se o silêncio fosse parte fundante de seus ensinamentos. Muito tempo depois, nos reencontramos na banquinha da 308, botina, jaqueta, chapéu de abas curtas, seus livros, a Xapuri e o mesmo sorriso – tímido, mas irônico.

Quando um bandido invadiu o santuário em Cristalina, fiquei apavorada com o relato que ele fez: o Jaime teve a presença de espírito, a paciência e a sabedoria de, debaixo de uma coberta, com um toco de pau apontado pra cabeça dele, negociar com o cara, de dizer que, se o matasse, podia ser pior pra ele, um homicídio só ia dificultar as coisas. Era melhor o bandido ir embora tranquilo.

Jaime parecia saber de tudo, mas dizia só o suficiente. E tinha uma tristeza funda de quem sabe que sabe e sabe que saber não faz tanta diferença assim nesse mundo de meu deus.

 

Block

Salve! Pra você que chegou até aqui, nossa gratidão! Agradecemos especialmente porque sua parceria fortalece  este nosso veículo de comunicação independente, dedicado a garantir um espaço de Resistência pra quem não tem  vez nem voz neste nosso injusto mundo de diferenças e desigualdades. Você pode apoiar nosso trabalho comprando um produto na nossa Loja Xapuri  ou fazendo uma doação de qualquer valor pelo PIX: contato@xapuri.info. Contamos com você! P.S. Segue nosso WhatsApp: 61 9 99611193, caso você queira falar conosco a qualquer hora, a qualquer dia. GRATIDÃO!

continua depois da propaganda
continua depois da propaganda