Em escola estadual, fachada agora exibe mulheres fortes, desenhadas por alunas. O trabalho passou por uma pesquisa teórica e durou dois meses para ser concluído em Nova Andradina

Alana Portela/Campo Grande News

Olhar para o muro da Escola Estadual Professora Fátima Gaiotto Sampaio, ver Anne Frank, Frida Kahlo, Malala Yousafzai, Carmem Miranda, Helena Meirelles, Marielle Franco e a jogadora de futebol Marta, é uma inspiração feminista. As alunas do Ensino Médio estudaram cada detalhe para que a arte, além de colorir a fachada do colégio de Nova Andradina, a 300 quilômetros de Campo Grande, também remetesse à luta e à garra das mulheres.

A pintura fez parte de projeto com a orientação da professora de artes, Jéssica Lima. “As alunas me procuraram e pegaram referências de mulheres influentes. Depois realizaram pesquisa teórica com uma professora de Português”, completa. A ideia da homenagem surgiu das alunas para o mês de março, no entanto, o trabalho durou dois meses até ser concluído.

“Elas queriam fazer uma homenagem diferente no Mês da Mulher, pois todos os anos fazemos comemorações na escola, mas são coisas simples. Como tinha o projeto de pintura, surgiu a proposta de criar algo maior, no muro”, conta a professora.

Foi a partir dessas pesquisas que as estudantes pensaram em pintar as sete mulheres e fazer um mural, inclusive, com nomes de ícones locais, como a violeira Helena Meireles.

Cada mulher tem uma história de vida diferente, porém todas tiveram que batalhar para conseguir seu espaço, lembra a professora. Foi a primeira vez que o muro da escola recebeu uma pintura temática, que agora serve como decoração e motivação.

O trabalho não foi fácil, mas teve ajuda também da comunidade. “Ganhamos as tintas de uma empresa de materiais de construção da cidade. O projeto existe há três anos. Nisso, os alunos aprenderam a desenhar e pintar. Começamos em março e terminamos no começo desse mês. Para concluir a arte, tivemos que nos dedicar todas as tardes, das 15h às 19h”.

As alunas tiveram a ideia de homenagear as mulheres na escola (Foto: Sabrina Hanzen)
As alunas tiveram a ideia de homenagear as mulheres na escola (Foto: Sabrina Hanzen)

Salve! Este site é mantido com a venda de nossas camisetas. É também com a venda de camisetas que apoiamos a luta do Comitê Chico Mendes, no Acre, e a do povo indígena Krenak, em Minas Gerais. Ao comprar uma delas, você fortalece um veículo de comunicação independente, você investe na Resistência. Comprando duas, seu frete sai grátis para qualquer lugar do Brasil. Visite nossa Loja Solidária, ou fale conosco via WhatsApp: 61 9 9611 6826

Camiseta Marielle

Comentários

%d blogueiros gostam disto: