Jogos de Espelhos
 
A metáfora do Espelho retratada poeticamente por Rejane Araújo nos remete a momentos intimistas. Teremos, também, participado de tais jogos? Jogo de Espelhos é o jogo de distorcer a imagem,  criar personagens fictícias ou não
 
A luz brinca de revelar e de esconder
nuances fugidias
cores que se aproximam e se distanciam
os claros-escuros e os meios-tons
a luz cria ilusão, desvela.
A linguagem fendida para não dar conta das expressões da alma
o véu e os semitons guardando janelas e portas
a luz crua
o jogo de distorcer a imagem cria personagens
que existem por frações de segundos:
– menos verdadeiros?!
A aflição dos amantes renunciados
cartas não lidas, palavras não proferidas,
mea-culpa não concretizada.
Não vou mais brincar de jogos de espelhos
cubro cada um deles
vou em direção à manhã que surge com uma luminosidade transparente e misteriosa.
 
Rejane Araújo Oliveira é professora, poeta de estilo peculiar e amiga sensível.

 

 

 

Block

Salve! Pra você que chegou até aqui, nossa gratidão! Agradecemos especialmente porque sua parceria fortalece  este nosso veículo de comunicação independente, dedicado a garantir um espaço de Resistência pra quem não tem  vez nem voz neste nosso injusto mundo de diferenças e desigualdades. Você pode apoiar nosso trabalho comprando um produto na nossa Loja Xapuri  ou fazendo uma doação de qualquer valor pelo PIX: contato@xapuri.info. Contamos com você! P.S. Segue nosso WhatsApp: 61 9 99611193, caso você queira falar conosco a qualquer hora, a qualquer dia. GRATIDÃO!

Block

Mais do que uma Revista, um espaço de Resistência. Há seis anos, faça chuva ou faça sol, esperneando daqui, esperneando dacolá, todo santo mês nossa Revista Xapuri  leva informação e esperança para milhares de pessoas no Brasil inteiro. Agora, nesses tempos bicudos de pandemia, precisamos contar com você que nos lê, para seguir imprimindo a Revista Xapuri. VOCÊ PODE NOS AJUDAR COM UMA ASSINATURA?

P.S. Segue nosso WhatsApp: 61 9 99611193, caso você queira falar conosco a qualquer hora, em qualquer dia. GRATIDÃO!

continua depois da propaganda