O livro O Causo eu Conto – sobre Bernardo Élis e o Brasil Central, de Jaime Sautchuk,editor da Revista Xapuri, será lançado na quarta-feira, 08/08, no Restaurante Tiborna, a partir das 19h. Na ocasião, haverá um bate-papo com o autor sobre Literatura e sobre o processo de ocupação do Brasil Central, na forma que é narrado pelo escritor Bernardo Élis em sua vasta obra.

O livro é um lançamento da Geração Editorial, editora paulista dedicada a temas de grande interesse nacional. É uma obra biográfica e histórica, que, ao tratar da vida de Élis, embrenha-se nos sertões do Cerrado. O Causo Eu Conto é, em verdade, uma obra sobre um contador de casos e o tempo em que ele viveu, com uma rica realidade histórica, cultural, familiar e pessoal. Sua leitura é uma viagem suave, gostosa de sorver, pois foi escrita de modo direto, claro e muitas vezes poético. Desde a juventude, Bernardo presenciou a Marcha para Oeste deflagrada por Getúlio Vargas na década de 1930. Viu surgirem as cidades de Goiânia e, depois, Brasília, a nova capital do país. Um período bastante intenso em nossa vida social, econômica e política, agora revisitado por Jaime Sautchuk.
Vale a pena conferir.

Imperdível!

 

SOBRE O AUTOR, ANOTE AÍ!

JAIME SAUTCHUK reside na RPPN Linda Serra dos Topázios, reserva ambiental de sua propriedade em Cristalina, Goiás. Como jornalista, trabalhou na Folha de S.Paulo, Estadão, O Globo, Veja, BBC de Londres, RBS Rádios e nos jornais alternativos Opinião, Movimento. Na função de repórter, sempre tratou de temas de interesse nacional, como a ocupação da Amazônia.

Atualmente, edita a revista Xapuri Socioambiental e escreve para vários órgãos da imprensa e portais da Internet. Tem mais de uma dezena de livros publicados e atua também na produção de cinema e vídeo. É autor do projeto que criou o Festival Internacional de Cinema e Vídeo Ambiental (FICA), realizado anualmente na Cidade de Goiás (GO).

Foi um dos fundadores do Núcleo de Estudos da Amazônia (NEAz), da Universidade de Brasília (UnB). Já foi agraciado com os prêmios como o Vladimir Herzog de Direitos Humanos e o Fenaj de Jornalismo. Nasceu em Santa Catarina, em 1953, mas é goiano por adoção, com títulos de cidadão honorário.

Comentários

%d blogueiros gostam disto: