Lula perdeu o neto Arthur no final da manhã deste primeiro dia do mês de março. Nossoa solidariedade ao avô Luiz Inácio e à família Lula da Silva, pela perda precoce deste desta criança tão amada, deste ser humano tão precioso.

#ForçaLula

“Devia ser proibido um pai enterrar um filho, um avô enterrar um neto.”

Essas foram, segundo a deptuada federal Gleisi Hoffmann, presidenta do PT, as palavras de Lula ao saber do encantamento do pequeno Arthur Araújo Lula da Silva, de apenas 7 anos de idade, vítima de uma meningite, em São Paulo. Segundo Gleisi, Lula está abatido, chorando muito. Não é pra menos. Ninguém passa por uma dor dessas impunemente. Nesse calvário de uma prisão política depois de uma condenção sem crime e sem provas, Lula já perdeu a companheira de vida, Mariza, o irmão Vavá, e agora o neto Arthur. É muita dor.

Dessa vez, ao contrário da crueldade porque passou duante o funeral de Vavá, quando a juiza de Curitiba não autorizou a ida de Lula para o velório, e o ministro Toffoli, num gesto extremo de crueldade, libera a viagem a menos de meia hora do enterro, o presidente obteve, junto à Polícia Federal em Curitiba, o direito de velar e enterrar o neto. Segundo seus advogados, a autorização foi concedida com base na Lei de Execução Penal. O PT informa que o velório será no Cemitério Jardim da Colina, em São Bernardo do Campo (SP), com cremação prevista para as 12h do dia 2 de março.

Enquanto o Brasil que tem no peito um coração se solidariza com Lula e sua família, nós nos somamos nessa corrente de solidariedade, reproduzindo os versos de Pedaço de mim, do Chico e, assim, desejando muia força ao presidente Lula.

Pedaço de Mim

Comentários

%d blogueiros gostam disto: