No final da tarde de ontem (27), dois ônibus da Caravana Lula pelo Brasil foram alvejados na estrada entre a cidade de Quedas do Iguaçu e Laranjeiras do Sul, no Paraná. Não houve feridos. Um boletim de ocorrência foi aberto pelos organizadores. A perícia da Polícia Civil já confirmou que os dois ônibus foram atingidos por um total de três tiros. O laudo final deve sair em 24 horas.

Em nota, a Frente Brasil Popular repudia o ataque e exige que medidas imediatas sejam tomadas para garantir a segurança do ex-presidente e de todos que o acompanha.

Confira:

A Frente Brasil Popular repudia qualquer tentativa de intimidação e os atentados contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva que ocorreram no final da tarde do dia 27 de março.

A etapa Sul da Caravana foi a única que teve a omissão dos governos estaduais e também do governo federal na garantia de segurança do ex-presidente e no direito dele de ir e vir.

Calar um ex-presidente da República com agressões e tiros demonstra quão grave é o momento que o Brasil vive.

Essas práticas de calar ou eliminar adversários políticos já configuraram em outros graves e difíceis episódios da nossa história e o desfecho foram anos de Estado de Exceção. O País não pode voltar a viver os tempos de chumbo.

Por isso, é importante que setores democráticos denunciem, manifestem e lutem contra o crescimento do fascismo.

Aos membros, trabalhadores e trabalhadoras da Caravana, a nossa solidariedade e apoio. Continuaremos nas ruas e nas redes erguendo o nosso punho contra as injustiças e por um Brasil soberano.

Frente Brasil Popular
São Paulo, 28 de março de 2018

ANOTE : Nota publicada no site do MST: https://www.facebook.com/MovimentoSemTerra/