Com alegria e irreverência, em todos os estados e também no exterior, brasileiros pedem liberdade do ex-presidente, justiça e respeito à Constituição

Publicado por Redação RBA

 Atos e atividades em todo o país levaram milhares de pessoas às ruas para festejar, neste domingo (27), o aniversário de 74 anos do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Movimentos populares, partidos e apoiadores sem vínculos com entidades da sociedade civil organizada aproveitaram os festejos para protestar contra a prisão política de Lula, bem como exigir sua libertação e o restabelecimento da normalidade democrática no país.

A maior manifestação pela data foi realizada em Curitiba pela Vigília Lula Livre, a poucos metros da sede da Polícia Federal em Curitiba (Paraná), onde o ex-presidente está detido desde abril de 2018. O evento teve a presença da presidenta do Partido dos Trabalhadores (PT), Gleisi Hoffman, do irmão de Lula Frei Chico, da deputada federal Benedita da Silva (PT-RJ) e foi marcado por diversos atos culturais.

O “parabéns a você” ocorreu em torno de um bolo com mais de 5 metros de extensão e foi cantado por e milhares de participantes de todas as regiões do país que viajaram em caravanas até a capital do Paraná. “O presente que estamos dando a Luiz Inácio Lula da Silva é essa resistência”, declarou Benedita da Silva.

Gleisi fez referência, entre outras, ao legado já deixado pelo ex-presidente, em sua vida toda dedicada à luta pelos direitos dos trabalhadores. “Lula deixa um dos maiores legados de governo ao povo brasileiro e vai deixar um das maiores legados de resistência e coragem ao estar aqui de cabeça erguida e não trocar sua dignidade pela liberdade”, afirmou.

São Paulo

Além de uma mobilização na AVenida Paulista para colher assinaturas pela libertação do ex-presidente, a capital paulista comemorou a data no Armazém do Campo, região central da cidade, onde cerca de mil pessoas almoçaram o Escondidinho Pernambucano, preparado pela chef Carmen Virgínia. O evento foi intercalado com diversas atrações musicais e manifestações políticas. Entre os presentes, os deputados Alexandre Padilha e Nilson Tatto, além do ex-senador e vereador Eduardo Suplicy, todos do PT-SP.

“Em primeiro lugar é um dia de afeto. Estive recentemente com ele e tenho que dizer que ele venceu aquela máquina de depressão. Mas também temos que repensar os próximos passos e esperamos que o STF cumpra seu papel de guardião da Constituição e faça cumprir a Constituição. Que seja reconhecido o direito da presunção de inocência do ex-presidente Lula”, afirmou Padilha

Para Nilton Tatto, “é importante comemorar e também trabalhar pela libertação do presidente Lula. Os trabalhadores querem o Lula de volta. Nós precisamos fazer com que a Justiça pare de fazer política. Todos sabem da ilegalidade do processo que levou o Lula à cadeia, dos problemas da Lava Jato, revelados pela Vaza Jato. Boa parte dos milhões de desempregados do país, é culpa da Lava Jato”, encerrou.A data comemorativa não passou despercebida no estado natal do ex-presidente, onde estão sendo realizadas confraternizações em vários municípios, e os pernambucanos abusaram da criatividade na hora de comemorar.

Fonte: Com reportagem do Brasil de Fato

Salve! Este site é mantido com a venda de nossas camisetas. É também com a venda de camisetas que apoiamos a luta do Comitê Chico Mendes, no Acre, e a do povo indígena Krenak, em Minas Gerais. Ao comprar uma delas, você fortalece um veículo de comunicação independente, você investe na Resistência. Comprando duas, seu frete sai grátis para qualquer lugar do Brasil. Visite nossa Loja Solidária, ou fale conosco via WhatsApp: 61 9 9611 6826Camiseta Lula Cadê a Prova 

Comentários

%d blogueiros gostam disto: