O menino de sua mãe

de Tânia Maria Machado Bentes para Lula

Volta Redonda-RJ, 23 de março de 2019

Querido Lula!

Quando me apareceu a oportunidade de escrever uma carta para você, ao lado da felicidade que isso me trouxe, cutucou-me o incômodo de perceber que eu não teria apenas um destinatário. Por que você, Lula, são muitos!

Você é o avô enlutado pela partida do Arthur e saudoso dos outros netos que seguem privados do seu abraço – ainda que não do seu amor – um amor que ninguém conseguirá nunca encarcerar.

Você é o pai de filhos dignos que resistem com serenidade aos ataques persecutórios de seus algozes.

Você é viúvo de Dona Marisa, a companheira de vida particular e pública que, com suas mãos habilidosas, costurou a primeira bandeira do PT e fez brilhar em todos nós a estrela vermelha!

Você é o jovem trabalhador de bicos e serviços pesados, o metalúrgico que conduziu a companheirada à luta por seus direitos… E que se tornou, então, o político carismático que enfrentava desde sempre o preconceito e o ódio das elites. E após tantas batalhas foi diplomado Presidente do Brasil!

E você, Lula, é principalmente o filho de dona Lindu! Essa mestra da resistência, a mulher pobre e analfabeta que lhe ensinou a maior de suas lições: “Tem que teimar!”.

O menino de D. Lindu tem uma estrela no lugar do coração!

É livre como um passarinho e forte como um carcará!

O menino de dona Lindu, Lula, canta aí nos seus olhos, brilha nas suas palavras, arrebata todos que o visitam!

O menino de dona Lindu, que com ela brigou contra a fome, venceu esse flagelo e deu essa vitória a milhões de outros meninos desse país!

“Tem que teimar, Lula!”

Também nos aprendemos com dona Lindu e teimamos!

Queremos você, Lula, livre!

Com amor, Tânia.

Tânia Bentes é professora.

Fonte: As cartas que Lula não recebeu, p. 234, Coletânea organizada por Cleusa Slaviero e Fernando Tolentino

Salve! Este site é mantido com a venda de nossas camisetas. É também com a venda de camisetas que apoiamos a luta do Comitê Chico Mendes, no Acre, e a do povo indígena Krenak, em Minas Gerais. Ao comprar uma delas, você fortalece um veículo de comunicação independente, você investe na Resistência. Comprando duas, seu frete sai grátis para qualquer lugar do Brasil. Visite nossa Loja Solidária, ou fale conosco via WhatsApp: 61 9 9611 6826.

Comentários

%d blogueiros gostam disto: