Do publico.pt

Numa entrevista ao consórcio de jornalistas Covering Climate Now, de que o PÚBLICO faz parte, o secretário-geral da ONU deixou um aviso: “A natureza está zangada e a natureza está a devolver o golpe.” O momento é de urgência. Os alertas científicos sobre os efeitos – já visíveis – das alterações climática sucedem-se, mas a acção política é insuficiente. Na próxima segunda-feira, António Guterres reúne na Cimeira da Acção Climática em Nova Iorque líderes de todo o mundo.

Nesta entrevista, que decorreu na sede da ONU, em Nova Iorque, o secretário-geral das Nações Unidas revela-se optimista, elogiando o movimento dos jovens nas ruas exigindo uma maior acção por parte dos seus governos. “É uma ameaça muito dramática não só para o futuro do planeta, mas para o planeta hoje“, afirmou. António Guterres acredita que o Acordo de Paris não falhou e que mesmo sem os EUA a alinhar nos esforços de redução de emissões de CO2 será possível, perante a pressão da sociedade civil, ver mudanças a nível governamental em todo o mundo. O objectivo: limitar o aumento da temperatura aos 1,5 graus Celsius.

A par da redução das emissões de carbono a nível mundial, António Guterres salientou a importância da adaptação às consequências da crise climática que já se fazem sentir e que se prevê que a curto prazo aumento de intensidade: “Precisamos de apoiar a adaptação e apoiar, especialmente, os países que estão na linha da frente dos impactos negativos. Mas o que a ciência nos diz hoje é que estas metas ainda são alcançáveis”, explica o secretário-geral da ONU. “Mas isso significa que mudámos a forma como produzimos comida, como impulsionamos as nossas economias, como organizamos as nossas cidades, como produzimos energia. Penso que cada vez mais pessoas, empresas, cidades e governos estão a entender que são necessárias”, afirmou.

A entrevista foi conduzida por Mark Hertsgaard, da revista The Nation e do consórcio Covering Climate Now, por Mark Phillips, da estação televisiva CBS News e ainda por  Amanda Mars, do jornal espanhol El Pais. Publicamos aqui um excerto da entrevista conduzida pelos jornalistas norte-americanos Mark Hertsgaard e Mark Phillips.

Salve! Este site é mantido com a venda de nossas camisetas. É também com a venda de camisetas que apoiamos a luta do Comitê Chico Mendes, no Acre, e a do povo indígena Krenak, em Minas Gerais. Ao comprar uma delas, você fortalece um veículo de comunicação independente, você investe na Resistência. Comprando duas, seu frete sai grátis para qualquer lugar do Brasil. Visite nossa Loja Solidária, ou fale conosco via WhatsApp: 61 9 9611 6826.

 

Comentários

%d blogueiros gostam disto: