Algumas empresas vêm  substituindo  os ingredientes esfoliantes naturais por pequenas partículas de plástico, os chamados microplásticos, em suas linhas de cosmético.  Embora os esfoliantes com microesferas de plástico possam ajudar na defesa de seu rosto dos detritos do dia-a-dia, essas pequenas “pérolas” ou “microesferas” causam uma tremenda devastação ecológica.

O que você e eu temos a ver com isso?

Uma preocupação é a facilidade com que essas “pérolas”  invadem as águas dos rios e dos mares. Infelizmente, essas partículas são minúsculas demais para serem filtradas em plantas de tratamento de água. Toda vez que enxaguamos  nossos rostos  após a aplicação de um esfoliante, uma grande quantidade  dessas “microesferas” volta para a natureza contaminando a água, os animais e os seres humanos.

Em estudo  publicado recentemente  pela Universidade de Uppsala, da Suécia, na revista Science,  é relatado um curioso fenômeno: larvas do peixe perca europeia (Perca fluviatillis) preferem ingerir plásticos em vez de zooplâncton. Segundo esse estudo , uma única “microesfera” de plástico tem o potencial de ser até um milhão de vezes mais tóxico do que a água que a envolve.

Essa mudança de hábito alimentar vem reduzindo suas taxas de natalidade e causando modificação no seu comportamento: eles deixam de reconhecer o cheiro de predadores quando ingerem o microplástico. Ainda segundo o estudo, os peixes que se alimentaram das partículas foram devorados quatro vezes mais rápido por predadores. Em grande escala, haveria uma distúrbio ecológico muito grande.

Os microplásticos, que também podem ser encontrados em pastas de dente e sabonetes, absorvem pesticidas e metais pesados. Quando ingeridos pelo peixe e este for pescado, substâncias tóxicas entram na dieta dos seres humanos. Por essa razão, nos Estados Unidos, o uso de microplásticos em produtos foi banido. No Brasil, porém, a sua inclusão na fórmula dos produtos  ainda está liberada.

Como saber quais produtos contém microplásticos?

Verifique se têm uma ou mais das  seguintes substâncias em sua composição:

  • Polietileno
  • Polipropileno
  • “Microesferas”
  • “Pérolas”

Há muitas alternativas naturais (e baratas) para esfoliar a pele. Uma ótima receita de esfoliante natural:

  • Mel
  • Açúcar
  • Um pingo de limão para adstringência!

Quer mais exemplos? Confira aqui.

 

About The Author

Eduardo Pereira

Produtor Cultural

Related Posts

2 Responses

  1. Marcio

    E como encontrar os produtos que usam esse tipo de coisa para assim deixar de comprá-los?

    Responder
    • Eduardo Pereira
      Eduardo Pereira

      Olá Márcio! Simplesmente ohar nos ingredientes de tal produto e verificar que não tenha “microesferas”, “pérolas”, “polietileno” e “propipropileno”! O planeta agradece sua curiosidade!

      Responder

Deixe uma resposta