A treva em questões ambientais. O seguinte post, publiacado pela Aldeia Vegana em sua página do Facebook, resume o tamanho da tragédia do tal do Coiso para o Meio Ambiente, para quem “Chico Mendes é irrelevante”, e para quem mudanças climáticas são uma preocupação “para daqui a 500 ano”.
É de doer ver o cara que, logo ali atrás, em 2017, “quando era secretário do Meio Ambiente no governo de Geraldo Alckmin (PSDB), alterou, a pedido da FIESP, o plano de manejo da Área de Proteção Ambiental (APA) na Várzea do Tietê, numa decisão que favoreceria mineradoras. Sobre Brumadinho, ao invés de pedir uma punição exemplar e aumentar a fiscalização, o chefe do Meio Ambiente prometeu
E o que dizr da postura do ministro sobre Brumadinho? Vale a pena ler a nota da Aldeia Vegana para responder à pergunta que não se cala voz embargada do ambientalismo brasisleiro: ministro do Meio Ambiente, a treva em questões ambientais?
Da:  Aldeia Vegana
Ricardo Salles, o Ministro do Meio Ambiente do Governo Bolsonaro, é a treva em questões ambientais. A Revista Época desta semana registra que ele não sabe quem foi Chico Mendes (conforme admitiu no Roda Viva). Só tinha ouvido falar do ambientalista por “gente do agro” que o informou que o maior herói ambiental amazônico era um aproveitador que “usava os seringueiros”.  Na sua campanha para deputado comparava seu número (3.006) ao calibre de balas de fuzil “contra a praga do javali” e “contra a esquerda e o MST”. Também já declarou que mudanças climáticas são um tema “acadêmico” e uma preocupação “para daqui a 500 anos”; defendeu plantações de soja transgênica em terras indígenas e a redução dos controles sobre agrotóxicos; disse que a culpa pelo aumento do desmatamento na Amazônia é da “pirotecnia” da fiscalização ambiental (…) Em 2017, quando era secretário do Meio Ambiente no governo de Geraldo Alckmin (PSDB), alterou, a pedido da FIESP, o plano de manejo da Área de Proteção Ambiental (APA) na Várzea do Tietê, numa decisão que favoreceria mineradoras. Sobre Brumadinho, ao invés de pedir uma punição exemplar e aumentar a fiscalização, o chefe do Meio Ambiente prometeu afrouxar ainda mais a legislação ambiental.

Comentários

%d blogueiros gostam disto: