“Mulheres são julgadas pela aparência até quando morrem”. Mariliz Pereira Jorge responde artigo sobre Marília Mendonça na Folha 

Colunista da Folha responde ao texto de Gustavo Alonso que revoltou internautas neste sábado: “retrato da gordofobia e da misoginia que pautam a sociedade”

Do 247 – A jornalista Mariliz Pereira Jorge, colunista da Folha, respondeu, também com um artigo, à coluna de Gustavo Alonso no mesmo jornal sobre Marília Mendonça que revoltou internautas neste sábado (6) por trechos como “nunca foi uma excelente cantora”, “era gordinha e brigava com a balança”, “seu visual também não era dos mais atraentes para o mercado” e “vinha fazendo regime radical”.

“Não porque essas frases sejam o retrato da gordofobia e da misoginia que pautam a sociedade. O autor pode ter acreditado que apenas resumia uma impressão coletiva. Fiquei incomodada porque é uma visão preguiçosa sobre o que tem acontecido na sociedade, na qual Marília Mendonça se mostrou uma das maiores representantes de sua geração. Mas talvez o jornalismo não esteja preparado para isso”, escreve Mariliz.

“Marília nunca deixou de ser julgada. Quando não se enquadrava no padrão barbie do mundo artístico e, também, quando perdeu peso. A sociedade cobra respostas para tudo. Tanto faz suas motivações, se era por saúde ou por achar que se sentiria melhor com outra aparência.
O julgamento sempre vem, sempre haverá alguém para dizer como cada um de nós deve se vestir, se parecer ou se pesar. O que não dá mais é que isso seja endossado pelos meios de comunicação”, completou.
Capa: O Globo. 

Marília Mendonça
Marília Mendonça (Foto: Divulgação)


Block

Salve! Você pode apoiar nosso trabalho comprando um produto na nossa Loja Xapuri ou fazendo uma doação de qualquer valor pelo PIX: contato@xapuri.info. Contamos com você!

P.S. Segue nosso WhatsApp: 61 9 99611193, caso você queira falar conosco a qualquer hora, em qualquer dia. GRATIDÃO!


 
CLIQUE NO ANÚNCIO PARA AJUDAR NOSSO PROJETO:
[instagram-feed] [instagram-feed]