A Cabra Cabriola, ou o bicho papão, como é mais conhecido, é a personificação do medo: um animal, em forma de cabra, de aspecto monstruoso, comedor de crianças, um papa-meninos. No século 19, a Cabra Cabriola era tema de uma canção de embalar. A seguir, alguns trechos da canção:

“Cabra cabriola

Corre montes e vales,

Corre meninos a pares

Tamêm te comerá a ti

Se cá chegares”.

A Cabra Cabriola no Piauí e Pernambuco data dos séculos 19 e 20. Os pais contavam a lenda da Cabra Cabriola, afirmando que ela comia crianças que desobedeciam aos mais velhos. Diziam, ainda, que esse animal monstruoso invadia as casas à noite, em busca de crianças travessas. De acordo com a lenda no Brasil, o animal, ao entrar nas casas, cantava este verso:

“Eu sou a Cabra Cabriola

Que como meninos aos pares

Também comerei a vós

continua depois da propaganda

Uns carochinhos de nada”

No Brasil, principalmente no Nordeste, a lenda dizia que, quando uma criança começa a chorar de repente, é sinal de que a Cabra Cabriola está comendo outra criança. Para afastar essa assombração, as pessoas começavam a rezar.

As crianças ficavam tão assustadas que não saíam de perto das mães, ao escutarem qualquer ruído estranho perto da casa. A lenda dizia que a Cabra Cabriola é astuta como uma raposa e que tem um mau cheiro terrível.

Em casa de menino obediente, bom para a mãe, que não mijasse na cama e não fosse traquino, a Cabra Cabriola não passava nem perto.

Fonte: folclorebrasileiro

continua depois da propaganda

Ilustração salva por Pollyana Moura no Pinterest


Salve! Pra você que chegou até aqui, nossa gratidão! Agradecemos especialmente porque sua parceria fortalece  este nosso veículo de comunicação independente, dedicado a garantir um espaço de Resistência pra quem não tem  vez nem voz neste nosso injusto mundo de diferenças e desigualdades. Você pode apoiar nosso trabalho comprando um produto na nossa Loja Xapuri  ou fazendo uma doação de qualquer valor pelo PIX: contato@xapuri.info. Contamos com você! P.S. Segue nosso WhatsApp: 61 9 99611193, caso você queira falar conosco a qualquer hora, a qualquer dia. GRATIDÃO!


 E-Book Caminhando na Floresta

Um livro imperdível sobre a experiência do autor na convivência com os seringueiros do Vale do Acre nos tempos de Chico Mendes.

COMPRE AQUI

 

continua depois da propaganda