Muiraquitã é o nome dado pelos povos indígenas da Amazônia a pequenos amuletos trabalhados em forma de animal, geralmente representando sapos, feitos de pedras de cor verde, ou de minerais como a nefrita.

Diz a lenda que o muiraquitã era oferecido como presente pelas guerreiras Icamiabas (que significa “mulheres sem marido”) aos homens que as visitavam anualmente em sua taba, na região do Rio Nhamundá.

Uma única vez por ano, durante a festa dedicada à lua, as Icamiabas recebiam os guerreiros Guacari, com os quais se acasalavam como se fossem seus maridos. À meia- noite, elas mergulhavam nos rios e traziam às mãos um barro verde, ao qual davam formas variadas: de sapo, tartaruga e outros animais, e presenteavam seus amados.

Retirado ainda mole do fundo do rio e moldado pelas mulheres, o barro endurecia ao contato com o ambiente. Os objetos eram, então, enfiados em tranças de cabelos das noivas e usados como amuleto pelos guerreiros.

Fonte: http://demonstre.com

Anúncios

Comentários

X
preloader