A lenda do guaraná, o fruto que contém a essência de todos os outros

Diz a lenda que Aguiry era um indiozinho muito feliz, que se alimentava somente de frutas que ele mesmo encontrava na floresta amazônica.

Todo santo dia, ainda no escurinho do amanhecer, Aguiry saía pela floresta e, quando voltava, trazia sempre um cesto grande, bem cheio de frutas, para distribuir com seus amigos da aldeia indígena de seu povo Maués.

Porém, um belo dia, Aguiry se afastou demais da aldeia e se perdeu na mata. Foi então que Jurupari, o demônio das trevas, o espírito do mal, que tinha corpo de morcego, bico de coruja, e que também se alimentava de frutas, transformou-se em uma serpente venenosa e, com uma picada certeira, matou Aguiry para tomar suas frutas.

Depois de muito esperar por sua volta, vários índios da aldeia Maués saíram pela floresta, em busca de Aguiry. Ao encontrar seu corpinho inerte, eles choraram muito e, do céu, Tupã, o deus do bem, mandou uma chuva forte. Ainda molhados da chuva os amigos de Aguiry ouviram de Tupã uma ordem: que retirassem os olhinhos do menino e os plantassem debaixo de uma árvore bem próxima à aldeia.

Passado um tempo, no local onde a aldeia chorou muitas lágrimas pela morte de Aguiry, apareceu uma planta diferente, que produziu um lindo fruto vermelho com um forte ponto negro e que tinha o formato dos olhinhos do garoto. O pajé disse então que aquele fruto era o Guaraná, que continha a essência de todos os frutos da floresta, como se fosse o cesto grande que Aguiry sempre trazia pra casa.

About The Author

Xapuri

Related Posts

Deixe uma resposta