A Lágrima de um Caeté (Fragmento)

Era da natureza filho altivo,

Tão simples como ela, nela achando

Toda a sua riqueza, o seu bem todo…

O bravo, o destemido, o grão selvagem,

O brasileiro era… – era um Caeté!

Era um Caeté, que vagava

Na terra que Deus lhe deu,

Onde Pátria, esposa e filhos

Ele embale defendeu!…

É este… pensava ele,

O meu rio mais querido;

Aqui tenho às margens suas

Doces prazeres fruído…

Aqui, mais tarde trazendo

Na alma triste, acerba dor,

Vim chorar as praias minhas

Na posse de usurpador!

Que de invadi-las

Não satisfeito,

Vinha nas matas

Ferir-me o peito!

Ferros nos trouxe,

Fogo, trovões,

E de cristãos

Os corações

E sobre nós

Tudo lançou!

De nossa terra

Nos despojou!

Tudo roubou-nos,

Esse tirano,

Que povo diz-se

Livre e humano!

Nísia Floresta

 

Nísia Floresta era o pseudônimo de Dionísia Gonçalves Pinto, nascida em 1810, na cidade de Papari, Rio Grande do Norte, que atualmente leva seu nome. Nísia é considerada a primeira feminista brasileira e latino-americana, pois foi precursora em diversos campos ligados à emancipação das mulheres. Seu primeiro livro, Direitos das mulheres e injustiças dos homens, publicado em 1832, foi o passo inicial em direção a um caminho sedimentado pela defesa dos direitos das mulheres, indígenas e escravos. Aos 28 anos, abriu a primeira escola para meninas no Brasil, onde ensinava gramática, música, francês e matemática, contrariando as outras instituições que focavam na costura, boas maneiras e cozinha.

Fonte: Tag livros

Salve! Este site é mantido com a venda de nossas camisetas. É também com a venda de camisetas que apoiamos a luta do Comitê Chico Mendes, no Acre, e a do povo indígena Krenak, em Minas Gerais. Ao comprar uma delas, você fortalece um veículo de comunicação independente, você investe na Resistência. Comprando duas, seu frete sai grátis para qualquer lugar do Brasil. Visite nossa Loja Solidária, ou fale conosco via WhatsApp: 61 9 9611 6826

 

 

One Response

Comentários

%d blogueiros gostam disto: