Manhãs de Setembro

Por Cibele Palladino

Início do mês de setembro, muitos esperam ansiosos por ele, justamente pelo inverno se despedir e a primavera acordar sorrindo.
As manhãs de setembro despertam a alegria, a esperança, pois as cores aparecem nas mais belas flores que despertam de seu sono hibernal.
Manhãs de setembro é um nome de uma bela música que transmite a sensibilidade desse sentimento lindamente. A história cantada relata que alguém se fechou no mundo, contando suas tristezas que conseguiram ser superadas,  suas atitudes que ao longo do caminho se tornaram  inabaladas. Alguém que  ultrapassou as barreiras da  solidão, sendo assim, depois de tudo isso reviveu nas manhãs de setembro e saiu a cantar , a gritar, para ensinar o seu vizinho a cantar…
Lindamente a música faz uma alusão a superação que devemos fazer com cada detalhe da nossa vida. Existem horas que é necessário mesmo nos voltarmos para nosso interior, quando algo entra em desarmonia com a música que existe dentro de nós, quando os instrumentos desafinam, erramos a partitura, devemos parar e consertar o que se estragou: afinar os instrumentos, corrigir as partituras e voltar a cantar e, assim ensinar muitas pessoas a cantar também.
O inverno definitivamente chegará ao seu fim, olhe ao seu redor, os sinais já despertam, o sol brilha lá fora, as flores já estão surgindo, os dias vão se tornando lindos. Desperta de seu sono, pegue seu violão e saia cantando por aí sua música. Pelo caminho você encontrará outras pessoas com seus variados instrumentos cantando, então poderá aprender várias outras músicas que poderão ser cantadas em sua estrada também. Se por um acaso, num determinado momento da cantoria, uma corda da viola quebrar, as folhas das partituras se misturarem e você se perder na música, ou mesmo se sua voz por ventura sumir, pare, dê o tempo do ajuste que precisará fazer, nesse instante, encontrará pessoas que cantarão para você e definitivamente não resistirá e voltará a entoar as músicas que com todo carinho pode compor.
Prepare-se para embalar a vida das pessoas e agradeça todos os dias por artistas ensinarem suas melodias para você!!
Eu estou na fase de agradecer por tantas melodias que aprendi…
As manhãs de setembro chegaram…então “eu quero sair, eu quero falar, quero ensinar meu vizinho a cantar[…]”

Manhãs de Setembro

letra e música de Vanusa

Fui eu que se fechou no muro e guardou la fora
Fui eu que num esforço se guardou na indiferença
Fui eu que em numa tarde se fez tarde de tristeza
Fui eu que conseguiu ficar e ir embora

E fui esquecida
Fui eu
Fui eu que em noites frias se sentia bem
E na solidão sem ter ninguém fui eu
Fui eu que em primavera só não viu as flores
E o sol
Nas manhãs de setembro

Eu quero sair
Eu quero falar
Eu quero ensinar o vizinho a cantar
Eu quero sai
Eu quero falar
Eu quero ensinar o vizinho a cantar
Nas manhãs de setembro
Nas manhãs de setembro
Nas manhãs de setembro
Nas Manhãs

Salve! Este site é mantido com a venda de nossas camisetas. É também com a venda de camisetas que apoiamos a luta do Comitê Chico Mendes, no Acre, e a do povo indígena Krenak, em Minas Gerais. Ao comprar uma delas, você fortalece um veículo de comunicação independente, você investe na Resistência. Comprando duas, seu frete sai grátis para qualquer lugar do Brasil. Visite nossa Loja Solidária, ou fale conosco via WhatsApp: 61 9 9611 6826.

Comentários

%d blogueiros gostam disto: