Contranarciso

em mim
eu vejo
o outro
e outro
enfim dezenas
trens passando
vagões cheios de gente centenas

o outro
que há em mim é você
você
e você

assim como
eu estou em você
eu estou nele
em nós
e só quando
estamos em nós
estamos em paz
mesmo que estejamos a sós

************** Em tempos de COVID19 faz bem ler o Leminski

O belíssimo poema Contranarciso usa uma linguagem coloquial e uma construção simples para narrar a mescla de identidades e a fusão que estabelecemos com o outro.

Lemos nos versos ao mesmo tempo uma inquietação por não sermos únicos, fechados e encerrados, mas também a alegria de partilharmos com o outro, de celebrarmos a diferença, deglutindo aquilo que não somos e nos oferecendo para a troca.

É comum na poética de Leminski essa comunhão com o ser humano que é diferente de nós e a celebração do enriquecimento que essa diferença proporciona.

Confira o poema Contranarciso recitado por Guilherme Weber:

Fonte: Cultura Genial

 

Salve! Este site é mantido com a venda de nossas camisetas. É também com a venda de camisetas que apoiamos a luta do Comitê Chico Mendes, no Acre, e a do povo indígena Krenak, em Minas Gerais. Ao comprar uma delas, você fortalece um veículo de comunicação independente, você investe na Resistência. Comprando duas, seu frete sai grátis para qualquer lugar do Brasil. Visite nossa Loja Solidária, ou fale conosco via WhatsApp: 61 9 99611193

Comentários

%d blogueiros gostam disto: