As crianças contaram o que mais gostaram nessa experiência. Confira!

Da Redação Lunetas

Em agosto do ano de 2017, nasceu um projeto chamado “Entre Pretos“, idealizado pela fotógrafa Gabi Alves, do Rio de Janeiro para fotografar crianças negras. Em entrevista ao Lunetas, ela explicou que a ideia nasceu depois que, durante a cobertura de um evento de moda com um grupo de fotografia, ela percebeu que seus colegas brancos só fotografaram pessoas brancas. Ela, uma mulher negra, só havia fotografado pessoas negras.

“Foi então que eu comecei a enxergar que, se não for ‘nós por nós’, ninguém irá nos enxergar.”

Tudo começou de forma despretensiosa com um ensaio feminino. Foram 19 mulheres negras com diferentes tons de pele e diferentes tipos de corpos. “Deu muito certo! Foi aí que criamos o projeto e começamos a pensar no próximo ensaio”, contou.

Como o mês das crianças estava chegando, decidiram focar em um ensaio com meninas e meninos negros. A princípio, seriam 15 crianças, mas, no final, apareceram mais de 40.

“Algumas crianças negras que estavam lá não tinham contato com outras crianças negras. Outras sofreram casos de racismo e precisavam estar ali. No fim, várias delas começaram a se aceitar e a admirar seus cabelos. Recebemos muitos relatos positivos das mães”, disse Gabi.

Até o momento, o projeto já realizou cinco ensaios diferentes com crianças. Em um deles, a atriz Samara Felippo levou suas duas filhas, Alícia e Lara. A participação das meninas rendeu um vídeo para o canal da atriz, o Muito Além de Cachos.

Para esse episódio, Samara entrevistou outras mães que estavam presentes. Os relatos mostram as dificuldades de lutar contra o racismo cotidianamente com suas filhas e filhos e a importância de eventos como esse, que gera identidade, reconhecimento e autoestima em crianças negras.

As crianças também tiveram voz e contaram o que mais gostaram nessa experiência.

 

Salve! Este site é mantido com a venda de nossas camisetas. É também com a venda de camisetas que apoiamos a luta do Comitê Chico Mendes, no Acre, e a do povo indígena Krenak, em Minas Gerais. Ao comprar uma delas, você fortalece um veículo de comunicação independente, você investe na Resistência. Comprando duas, seu frete sai grátis para qualquer lugar do Brasil. Visite nossa Loja Solidária, ou fale conosco via WhatsApp: 61 9 9611 6826

Comentários

%d blogueiros gostam disto: