O nosso velho filtro de barro, comum na maioria das casas do campo e das pequenas cidades brasileiras, é o mais eficiente do mundo.

Estudo do pesquisador Colin Ingram, publicado recentemente no livro The Drinking Water, mostra que o nosso tradicional filtro de barro, com câmara de filtragem de cerâmica, é capaz de reter 99% do parasita Criptosporidiose, causador de diarreias e de dores abdominais, e de 95% das partículas de chumbo, e é eficiente também na retenção de cloro, pesticidas, ferro e alumínio.

Segundo Ingram, a eficiência na retenção das impurezas resulta do método, por gravidade, da passagem da água impura para a filtrada.  Ao filtrar lentamente a água por meio da passagem pela vela e do gotejamento para o reservatório inferior, a gravidade impede que os micro-organismos e sedimentos passem pela vela.

Esse sistema simples provou-se muito mais eficiente do que os métodos mais modernos, em que a água sofre uma pressão de passagem, como nos fluxos de água de uma torneira ou de uma tubulação, e o processo de filtragem fica prejudicado, uma vez que a pressão facilita a passagem dos micro-organismos e dos sedimentos pelo sistema, prejudicando a saúde das pessoas.

Salve! Este site é mantido com a venda de nossas camisetas. É também com a venda de camisetas que apoiamos a luta do Comitê Chico Mendes, no Acre, e a do povo indígena Krenak, em Minas Gerais. Ao comprar uma delas, você fortalece um veículo de comunicação independente, você investe na Resistência. Comprando duas, seu frete sai grátis para qualquer lugar do Brasil. Visite nossa Loja Solidária, ou fale conosco via WhatsApp: 61 9 9611 6826.

Comentários

%d blogueiros gostam disto: