Chico Mendes: O Grito Verde que anda

Por: Pedro Tierra

Francisco. Chico. Chico Mendes.

Seringa. Seringueiro. Seringal.

Legião de homens e sonhos.

Verde rompendo o verde.

Punhal aceso na memória

da água, da pedra, da madeira.

Dos homens?

A sumaúma, a seringueira,

a pedra do monte Roraima,

o sangue que mina do tronco

nos seringais de Xapuri indagam:

onde a sombra exilada de Chico Mendes?

Organizador dos ventos gerais

que combatem depois das cercas,

de todas as cercas da terra…

Chico: um grito verde que não cessa.

Pedro Tierra
Poeta da Resistência.

A seguir, a Carta de Xapuri, lida pela atriz Lucélia Santos no encerramento do Encontro Chico Mendes 30 Anos.

Comentários

%d blogueiros gostam disto: