Lula lamenta blindagem de Dallagnol e diz que sociedade já não confia mais na Justiça

O ex-presidente Lula ainda reforçou que Deltan Dallagnol “montou uma quadrilha”, “que destruiu a indústria nesse país”, ao referir-se à Lava Jato

247 – O ex-presidente Lula, que foi perseguido pelo Judiciário brasileiro, lamentou, em entrevista à Folha de Pernambuco, a blindagem que foi feita ao procurador da força-tarefa da operação Lava Jato, Deltan Dallagnol, pelo Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) com o apoio do Supremo Tribunal Federal (STF).

Ele ainda disse que esse tipo de ação “leva a sociedade a não ter nenhuma esperança no sistema da Justiça”. “Essa semana o Dallagnol foi aos meios de comunicação pra impedir uma punição no CNMP. Ontem o julgamento dele foi adiado pela 41ª vez. O comportamento de uma parte do poder judiciário leva a sociedade a não ter nenhuma esperança no sistema de Justiça”.

O ex-presidente ainda destacou que tudo o que havia sido argumentado pela sua defesa “está vindo à tona agora”. E afirmou que Dallagnol “montou uma quadrilha”, “que destruiu a indústria nesse país”, ao referir-se à Lava Jato que prejudicou a economia brasileira.

“Tudo o que foi dito pela minha defesa nos autos do processo está vindo à tona agora. Se tem alguém que montou uma quadrilha foi o Dallagnol. Uma quadrilha que destruiu a indústria nesse país”.

Lula ainda aproveitou a entrevista e criticou o ex-juiz e ex-ministro de Jair Bolsonaro, Sergio Moro, outra figura importante da Lava Jato. Segundo o ex-presidente, “Moro foi um juiz ideologicamente comprometido com a minha condenação”. “Eu dizia isso há anos, antes dele me condenar. Sabia que a mentira já tinha ido muito longe. Em 2018 até a ONU disse que eu deveria ser candidato. Não deixaram”, destacou.

Comentários

%d blogueiros gostam disto: