“Vou brigar até restabelecer a democracia no Brasil”

afirma Lula à Telesur

Emissora multiestatal veiculou entrevista com o ex-presidente na última quinta-feira (26)

Por Redação

“Vou brigar até restabelecer a democracia no Brasil”. Essa foi a promessa feita pelo ex-presidente Lula (PT) em entrevista concedida ao jornalista Nacho Lemus e veiculada pelo canal multiestatal TeleSUR na noite da última quinta-feira (26). Em pouco mais de 30 minutos de conversa, o petista analisa as mudanças na conjuntura política brasileira desde junho de 2013 e é taxativo ao criticar o governo Bolsonaro: “O povo brasileiro está perdendo o direito de sonhar”.

Lula atribui às manifestações de 2013 o início da “disseminação do ódio no país”, que levou, por exemplo, ao golpe contra a então presidenta Dilma Rousseff (PT), três anos depois. O ex-presidente ainda disse acreditar que os Estados Unidos podem ter sido responsáveis por promover aquelas mobilizações, já com intuito de desestabilizar o governo brasileiro.

“Elas já foram articuladas para garantir o golpe. Elas não tinham reivindicações específicas, mas foram incentivadas pela mídia brasileira e incentivadas, inclusive, de fora para dentro. Eu acho já que teve o braço dos Estados Unidos nas manifestações do Brasil”, disse Lula ao ser questionado sobre as manifestações contra o neoliberalismo que sacudiram Chile, Colômbia e Equador no fim de 2019. “A diferença é que essas manifestações são feitas para conquistar direitos”, ponderou.

Conforme a análise do ex-presidente, desde então, o ódio é disseminado sobretudo pelos meios de comunicação. “Tudo isso resultou na eleição do Bolsonaro. A negação da política, o ódio a politica, o ódio ao sindicato, o ódio à organização dos trabalhadores, o ódio à esquerda”, listou, sempre ressaltando o papel do imperialismo nos golpes na América Latina.

“Em 500 anos de história, não conheço uma única atitude dos EUA em benefício da autonomia e da liberdade de algum país na América Latina”, declarou.

Ao final da entrevista, Lula falou sobre sua prisão política, que durou 580 dias, e ressaltou que a perseguição continua. “Essa gente não pode ficar impune. Ou as instâncias superiores, que são responsáveis por garantir a democracia, tomam uma atitude, ou a gente vai ver uma minoria no Judiciário e no Ministério Público tentando destruir as instituições, tentando causar mal ao nosso país”, lamentou.

“Um dia, a Lava Jato vai ser responsabilizada pelos prejuízos que causou à economia brasileira: só no PIB [Produto Interno Bruto], foram mais de R$ 142 bilhões, além dos mais de 2 milhões de desempregados”, finalizou o ex-presidente.

Ouça o áudio:

Edição: Daniel Giovanaz

Fonte: Brasil de Fato

Salve! Este site é mantido com a venda de nossas camisetas. É também com a venda de camisetas que apoiamos a luta do Comitê Chico Mendes, no Acre, e a do povo indígena Krenak, em Minas Gerais. Ao comprar uma delas, você fortalece um veículo de comunicação independente, você investe na Resistência. Comprando duas, seu frete sai grátis para qualquer lugar do Brasil. Visite nossa Loja Solidária, ou fale conosco via WhatsApp: 61 9 9611 6826.

 

 

Comentários

%d blogueiros gostam disto: