Negro feitor, negro feitor
por quê te tornas traidor
com alvoroço e sem pudor
das causas da tua senzala?
Por quê te vestes neste ato
de torpe capitão-do-mato?
Esperas ver o teu retrato
na casa-grande, em plena sala?
Negro feitor, negro feitor
desobedece ao teu senhor
—ele que odeia tua cor—
ouve a razão que o latim cala!
Depõe o teu chicote e laço,
não te convertas em palhaço,
bobo da corte, arlequim
de pantomima tão chinfrim.
Quem hoje finge que te ama,
te empresta a capa vil da fama
e faz promessas de ventura
amanhã mesmo te tortura,
pois é assim que se procede
há cinco séculos na sede
dos que semeiam fome e sede
e tem horror ao povo pobre
Negro feitor, negro feitor
respeita a pele que te cobre,
recusa o enferrujado cobre,
pisa na mão do teu senhor!

Marcos Bagno 

Salve! Este site é mantido com a venda de nossas camisetas. É também com a venda de camisetas que apoiamos a luta do Comitê Chico Mendes, no Acre, e a do povo indígena Krenak, em Minas Gerais. Ao comprar uma delas, você fortalece um veículo de comunicação independente, você investe na Resistência. Comprando duas, seu frete sai grátis para qualquer lugar do Brasil. Visite nossa Loja Solidária, ou fale conosco via WhatsApp: 61 9 9611 6826.

Comentários

%d blogueiros gostam disto: