Projeto que abre espaço para privatização dos Correios vai ao Congresso nas próximas semanas, diz PPI

O projeto estabelece um novo marco legal para o setor postal, acabando com o monopólio do governo

Por Marina Barbosa

O governo federal pretende apresentar nas próximas semanas o projeto de lei que abre o caminho para a privatização dos Correios. O projeto vai propor o fim do monopólio estatal sobre o serviço postal e está sendo preparado pelo Programa de Parcerias de Investimentos (PPI) do Ministério da Economia e pelo Ministério das Comunicações.

“O governo está trabalhando na finalização desse projeto de lei para encaminhar ao Congresso a regulamentação de como o serviço pode vir a ser prestado por um parceiro privado, como garantir a universalização e a modicidade das tarifas. Esperamos que siga nas próximas semanas para o Congresso Nacional”, contou a secretária especial do PPI, Martha Seillier, em evento realizado com investidores nesta terça-feira (18/08).

A privatização dos Correios é um desejo antigo do governo de Jair Bolsonaro. Porém, vem caminhando a passos lentos. Esse foi, inclusive, um dos motivos para o pedido de demissão do ex-secretário de Desestatização do Ministério da Economia, Salim Mattar. O empresário deixou o governo dizendo que sofreu resistência de outros ministros para tocar projetos como esse, além das críticas da sociedade e dos funcionários das estatais que estão na mira das privatizações do governo.

Salim também reconheceu, contudo, que pelo menos a questão dos Correios poderia avançar neste ano. É que, agora, o assunto está a cargo do ministro das Comunicações, Fabio Faria, e não mais do ministro da Tecnologia, Marcos Pontes. Seillier também já admitiu que as discussões sobre o assunto aceleraram depois da chegada de Faria ao governo.

Segundo a secretária, o novo ministro das Comunicações tem ajudado a finalizar o projeto de lei que vai abrir espaço para essa privatização. O projeto é necessário, segundo ela, para regular o monopólio postal. Ou seja, para que o governo não detenha mais o controle desse mercado e possa transferir para a iniciativa privada serviços como a entrega de encomendas.

Pela boa articulação política, sobretudo com o Centrão, Fabio Faria ainda pode contribuir com as negociações com o Congresso. Afinal, muitos parlamentares temem que a privatização dos Correios faça com que as cartas e as encomendas deixem de chegar às pequenas cidades do interior, que não seriam interessantes financeiramente para a iniciativa privada. Como já mostrou o Correio, o governo acredita, então, que será possível avançar nesse processo neste ano.

E Martha Seillier diz que outros projetos também estão sendo negociados, mesmo diante da crise da covid-19, que travou a agenda de concessões e privatizações prevista para 2020. “A gente tem se dedicado para que a agenda de 2021 traga diversas privatizações e diversas entregas no âmbito do governo federal”, assegurou a secretária do PPI.

Fonte: Correio Braziliense

Salve! Este site é mantido com a venda de nossas camisetas. É também com a venda de camisetas que apoiamos a luta do Comitê Chico Mendes, no Acre, e a do povo indígena Krenak, em Minas Gerais. Ao comprar uma delas, você fortalece um veículo de comunicação independente, você investe na Resistência. Comprando duas, seu frete sai grátis para qualquer lugar do Brasil. Visite nossa Loja Solidária, ou fale conosco via WhatsApp: 61 9 99611193.

Comentários

%d blogueiros gostam disto: