Nunca será normal

Nunca será normal

Nunca será normal

Por Roberto Carvalho

Quando
Um irmão nosso
Sem motivo

É
Assassinado
Numa câmara de gás
Improvisada

Quando
Irmãos nossos têm
Suas casas invadidas
E são assassinados friamente
Pelo Estado que tem a obrigação
De proteger e zelar pela vida

Quando
Os pobres nas favelas
Deixam de ser cidadãos
Cancelados da sua cidadania
Do seu direito de existir

A
Civilização
Virou máquina
De extermínio

A
Barbárie
Virou lugar
Comum

Qualquer
Pessoa que não se indignar
Que não se levantar

Contra
Este estado de coisas
É porque já deixou sua humanidade
Virar hipocrisia
Virar morte

Nunca
Será normal
O desrespeito
O assassinato
De homens mulheres
Negros empobrecidos
Esquecidos

Que
Gritos e gemidos de dor
Sejam sementes transformadoras
Para um mundo de respeito
Onde a vida não seja
Objeto preconceito
Inviabilizada
Descartada

“Quando maltratarem
A um dos pequeninos
É a mim que maltratam”

Que as mortes
Genivaldo e todos e todas
Pretos empobrecidos
E esquecidos
Nos faça resgatar
O que aind a existe
De humano
De Deus em nós

[smartslider3 slider=51]

[smartslider3 slider=39]

[smartslider3 slider=45]
COM SEU APOIO, NÓS FAZEMOS A XAPURI ACONTECER. DOE AGORA. QUALQUER VALOR, VIA PIX.
IMG_8019
ABRA O APLICATIVO DO SEU BANCO, APONTE PARA O QR CODE E, PRONTO, É SÓ DOAR. GRATIDÃO!