DE PAU D’ARCO 

Lília Diniz

A poesia que trago

é dura como o coco que eu quebro

Dura

pelo que trago nas mãos

uma cuia de sonhos remendados

um cofo de esperança sangrando

um jacá de desejos peados

 

Prenhe vou resistindo

acreditando que atrás da cerca do latifúndio

as pindobas cantam

e as velhas palmeiras assoviam

uma canção de liberdade

Lília Diniz (Tuntum/MA). Poeta e atriz brasileira, formada em Artes Cênicas, pela Universidade de Brasília (UnB) e pós-graduada em Gestão Cultural. É a autora de Babaçu, Cedro e outras poéticas em TramasMiolo de pote da cacimba de beberSertanejaresAo que Vai ChegarMula sem Cabeça e Mundo de Mundim. Membro da Academia Imperatrizense de Letras e da Academia de Letras do Brasil Seccional – DF. Leia mais da/sobre a artista em: http://liliadiniz.blogspot.com.br/
Fonte: Facebook

 

Salve! Este site é mantido com a venda de nossas camisetas. É também com a venda de camisetas que apoiamos a luta do Comitê Chico Mendes, no Acre, e a do povo indígena Krenak, em Minas Gerais. Ao comprar uma delas, você fortalece um veículo de comunicação independente, você investe na Resistência. Comprando duas, seu frete sai grátis para qualquer lugar do Brasil. Visite nossa Loja Solidária, ou fale conosco via WhatsApp: 61 9 9611 6826.

Comentários

%d blogueiros gostam disto: